CANTOS DO HINÁRIO LITÚRGICO DA CNBB


LITURGIA IX (Ano B)

CANTOS DO HINÁRIO LITÚRGICO DA CNBB


2º Domingo do Tempo Comum – Ano B

1. Toda a terra te adore (abertura)

Refrão: Toda a terra te adore, ó Senhor do Universo,
Os louvores do teu nome
Cante o povo em seus versos!

1.     Venham todos, com alegria,
aclamar nosso Senhor,
caminhando ao seu encontro,
ele é Rei dos reis
e dos deuses o maior.
2.     Tudo é dele: abismos, montes,
Mar e terra ele formou.
De Joelho adoremos
Este Deus que nos criou,
Pois nós somos seu rebanho
E ele é nosso pastor.
3.     Ninguém feche o coração,
escutemos sua voz.
Não sejamos tão ingratos,
tal  e qual nossos avós.
Mereçamos o que ele
tem guardado para nós.
4.     Glória ao Pai que nos acolhe
e a seu Filho Salvador.
Igualmente demos glória
ao Espírito de amor.
Hoje e sempre eternamente,
cantarmos seu louvor.

2.     (salmo responsorial)
Refrão: Eu disse: “Ëis que venho, Senhor!” Com prazer faço a vossa vontade. (bis)

3.     Aclamação.
Refrão Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
1Fala, Senhor, que te escuta teu servo!
2.Tu tens palavras de vida eterna!

Oferendas

Refrão: De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)
1.     A natureza tão bela,
Que é louvor, que é serviço.
O sol que ilumina as trevas,
Transformando-as em luz.
O dia que nos traz o pão,
E a noite que nos dá repouso.
Ofertamos ao Senhor,
O louvor da criação.
2.     Nossa vida toda interia
ofertamos ao Senhor,
como prova de amizade,
como prova de amor.
como o vinho com o pão,
ofertemos ao Senhor
nossa vida toda inteira,
o louvor da criação.

Comunhão

Refrão: Jesus passa e o Batista o aponta:
“Eis aí o cordeiro de Deus!”
os discípulos viram Jesus
e seguiram o Filho de Deus.

1.     Bendito o Deus de Israel,
Que a seu povo visitou,
E deu-nos libertação,
Enviando um salvador.
Da casa do rei Davi,
Seu ungido servidor.
2.     Cumpriu a voz dos profetas
Desde os tempos mais antigos,
Quis libertar o seu povo
Do poder dos inimigos,
Lembrando-se da aliança
De Abraão e dos antigos.
3.     Fez a seu povo a promessa
de viver na liberdade.
Sem medos e sem pavores
Dos que agem com maldade
E sempre a ele servir
Na justiça e santidade.



3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Refrão: Toda a terra te adore, ó Senhor do Universo,
Os louvores do teu nome
Cante o povo em seus versos!

1Venham todos, com alegria,
aclamar nosso Senhor,
caminhando ao seu encontro,
ele é Rei dos reis
e dos deuses o maior.
2Tudo é dele: abismos, montes,
Mar e terra ele formou.
De Joelho adoremos
Este Deus que nos criou,
Pois nós somos seu rebanho
E ele é nosso pastor.
3Ninguém feche o coração,
escutemos sua voz.
Não sejamos tão ingratos,
tal  e qual nossos avós.
Mereçamos o que ele
tem guardado para nós.
4Glória ao Pai que nos acolhe
e a seu Filho Salvador.
Igualmente demos glória
ao Espírito de amor.
Hoje e sempre eternamente,
cantarmos seu louvor.

Salmo
Refrão: Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos vossa verdade me oriente e me conduza.

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
1.     Que o Pai do Senhor Jesus Cristo
nos dê do saber o espírito,
conheçamos, assim, a esperança
á qual nos chamou, como heraná!

Oferendas (de mãos estendidas)

Refrão: De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)
1A natureza tão bela,
Que é louvor, que é serviço.
O sol que ilumina as trevas,
Transformando-as em luz.
O dia que nos traz o pão,
E a noite que nos dá repouso.
Ofertamos ao Senhor,
O louvor da criação.
2Nossa vida toda interia
ofertamos ao Senhor,
como prova de amizade,
como prova de amor.
como o vinho com o pão,
ofertemos ao Senhor
nossa vida toda inteira,
o louvor da criação.

Comunhão

Refrão: Está próximo o Reino de Deus!
Ouçamos todos e “mudem de vida!”.
É Jesus quem nos dá este alerta
“Acreditem na boa notícia!”.

1Bendito o Deus de Israel,
Que a seu povo visitou,
E deu-nos libertação,
Enviando um salvador.
Da casa do rei Davi,
Seu ungido servidor.
2Cumpriu a voz dos profetas
Desde os tempos mais antigos,
Quis libertar o seu povo
Do poder dos inimigos,
Lembrando-se da aliança
De Abraão e dos antigos.
3Fez a seu povo a promessa
de viver na liberdade.
Sem medos e sem pavores
Dos que agem com maldade
E sempre a ele servir
Na justiça e santidade.


4º Domingo do Tempo Comum – Ano B

1. Toda a terra te adore (abertura)
Refrão: Toda a terra te adore, ó Senhor do Universo,
Os louvores do teu nome
Cante o povo em seus versos!

1Venham todos, com alegria,
aclamar nosso Senhor,
caminhando ao seu encontro,
ele é Rei dos reis
e dos deuses o maior.
2Tudo é dele: abismos, montes,
Mar e terra ele formou.
De Joelho adoremos
Este Deus que nos criou,
Pois nós somos seu rebanho
E ele é nosso pastor.
3Ninguém feche o coração,
escutemos sua voz.
Não sejamos tão ingratos,
tal  e qual nossos avós.
Mereçamos o que ele
tem guardado para nós.
4Glória ao Pai que nos acolhe
e a seu Filho Salvador.
Igualmente demos glória
ao Espírito de amor.
Hoje e sempre eternamente,
cantarmos seu louvor.

Salmo

Refrão: Não fecheis o coração Ouvi hoje a voz de Deus (bis)

 Aclamação

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
1.     Ó Senhor, tuas palavras são espírito e vida, as palavras que tu dizes bem que são de eterna vida!

Oferendas (de mãos estendidas)

Refrão: De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)
1A natureza tão bela,
Que é louvor, que é serviço.
O sol que ilumina as trevas,
Transformando-as em luz.
O dia que nos traz o pão,
E a noite que nos dá repouso.
Ofertamos ao Senhor,
O louvor da criação.
2Nossa vida toda interia
ofertamos ao Senhor,
como prova de amizade,
como prova de amor.
como o vinho com o pão,
ofertemos ao Senhor
nossa vida toda inteira,
o louvor da criação.

Comunhão

Refrão: Eu sei quem tu és
Ó Jesus Nazareno,
O Santo de Deus,
Eu sei que tu és! (bis).

1Bendito o Deus de Israel,
Que a seu povo visitou,
E deu-nos libertação,
Enviando um salvador.
Da casa do rei Davi,
Seu ungido servidor.
2Cumpriu a voz dos profetas
Desde os tempos mais antigos,
Quis libertar o seu povo
Do poder dos inimigos,
Lembrando-se da aliança
De Abraão e dos antigos.
3Fez a seu povo a promessa
de viver na liberdade.
Sem medos e sem pavores
Dos que agem com maldade
E sempre a ele servir
Na justiça e santidade.


5º Domingo do Tempo Comum – Ano B

1. Toda a terra te adore (abertura)
Refrão: Toda a terra te adore, ó Senhor do Universo,
Os louvores do teu nome
Cante o povo em seus versos!

1Venham todos, com alegria,
aclamar nosso Senhor,
caminhando ao seu encontro,
ele é Rei dos reis
e dos deuses o maior.
2Tudo é dele: abismos, montes,
Mar e terra ele formou.
De Joelho adoremos
Este Deus que nos criou,
Pois nós somos seu rebanho
E ele é nosso pastor.
3Ninguém feche o coração,
escutemos sua voz.
Não sejamos tão ingratos,
tal  e qual nossos avós.
Mereçamos o que ele
tem guardado para nós.
4Glória ao Pai que nos acolhe
e a seu Filho Salvador.
Igualmente demos glória
ao Espírito de amor.
Hoje e sempre eternamente,
cantarmos seu louvor.

Salmo

Refrão: Louvai a Deus, porque ele é bom e conforta os corações (bis).

 Aclamação

 Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
1.Um grande [profeta surgiu,
 Surgiu e entre nós se mostrou
É Deus que seu povo visita,
Seu povo, meu Deus visitou!

Oferendas (de mãos estendidas)

Refrão: De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)
1A natureza tão bela,
Que é louvor, que é serviço.
O sol que ilumina as trevas,
Transformando-as em luz.
O dia que nos traz o pão,
E a noite que nos dá repouso.
Ofertamos ao Senhor,
O louvor da criação.
2Nossa vida toda interia
ofertamos ao Senhor,
como prova de amizade,
como prova de amor.
como o vinho com o pão,
ofertemos ao Senhor
nossa vida toda inteira,
o louvor da criação.

Comunhão

Refrão: Levavam a Jesus
As pessoas doentes
Curava Jesus
Os males da gente (bis).

1Bendito o Deus de Israel,
Que a seu povo visitou,
E deu-nos libertação,
Enviando um salvador.
Da casa do rei Davi,
Seu ungido servidor.
2Cumpriu a voz dos profetas
Desde os tempos mais antigos,
Quis libertar o seu povo
Do poder dos inimigos,
Lembrando-se da aliança
De Abraão e dos antigos.
3Fez a seu povo a promessa
de viver na liberdade.
Sem medos e sem pavores
Dos que agem com maldade
E sempre a ele servir
Na justiça e santidade.


6º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Sê a rocha que me abriga,
Casa forte que me salva;
Para honra do teu nome
Éis o guia que me ampara!

1Ponho em Deus minha esperança,
que eu não seja envergonhado.
Já que és justo, me defende;
Sei que vou ser libertado.
Vem ouvir a minha voz,
Eu estou angustiado!
2.Sê pra mim uma rocha firme,
sê pra mim seguro abrigo,
s6e pra mim uma fortaleza.
Me orienta e eu vou contigo.
Eu te entrego o meu espírito
Dede agora, eu te bendigo.
3Confiante em tua face,
vão vencer os intrigantes.
Recebidos em tua tenda,
Proteção terão constante.
Sê bendito meu Senhor,
Sê bendito em todo instante.
4Eu dizia na aflição:
“Deus não quer saber de mim”.
Vejo agora que e ouviu,
Quando eu reclamei assim.
Santos todos amem, louvem,
O Senhor até o fim!

Salmo

Refrão: Sois, Senhor, para mim alegria e refúgio! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
 1Os sãos não precisam de médico,
mas, sim, quem padecer na dor,
eu vim socorrer os doentes,
salvar a quem é pecador!

Preparação das oferendas


Refrão: A vós, Senhor,
Apresentamos estes dons:
O pão e o vinho, aleluia!

1Que poderei retribuir ao Senhor Deus
Por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
2Elevo o cálice da minha salvação,
Invocando o nome santo do Senhor.
3Vou cumprir minhas promessas ao
Senhor na presença de seu povo reunido.
4Por isso oferto um sacrifício de louvor,
Invocando o nome santo do Senhor.

Comunhão


Refrão: Senhor, se tu queres,
Tu podes me curar...
Jesus disse: Eu quero,
Puro hás de ficar!” (bis)

1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!




7º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Sê a rocha que me abriga,
Casa forte que me salva;
Para honra do teu nome
Éis o guia que me ampara!

1Ponho em Deus minha esperança,
que eu não seja envergonhado.
Já que és justo, me defende;
Sei que vou ser libertado.
Vem ouvir a minha voz,
Eu estou angustiado!
2.Sê pra mim uma rocha firme,
sê pra mim seguro abrigo,
s6e pra mim uma fortaleza.
Me orienta e eu vou contigo.
Eu te entrego o meu espírito
Dede agora, eu te bendigo.
3Confiante em tua face,
vão vencer os intrigantes.
Recebidos em tua tenda,
Proteção terão constante.
Sê bendito meu Senhor,
Sê bendito em todo instante.
4Eu dizia na aflição:
“Deus não quer saber de mim”.
Vejo agora que e ouviu,
Quando eu reclamei assim.
Santos todos amem, louvem,
O Senhor até o fim!

Salmo

Refrão: curai-me Senhor pois pequei contra vós (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, (bis)
 1 a tua palavra é verdade,
verdade falaste,ó Senhor!
Senhor, fala e nos santifica,
Consagra-nos em teu amor!

Preparação das oferendas


Refrão: A vós, Senhor,
Apresentamos estes dons:
O pão e o vinho, aleluia!

1Que poderei retribuir ao Senhor Deus
Por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
2Elevo o cálice da minha salvação,
Invocando o nome santo do Senhor.
3Vou cumprir minhas promessas ao
Senhor na presença de seu povo reunido.
4Por isso oferto um sacrifício de louvor,
Invocando o nome santo do Senhor.

Comunhão


Refrão: Louvemos a Deus,
Por ver tais maravilhas,
Por quanto Jesus
Por ele fazia (bis)

1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!




8º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Sê a rocha que me abriga,
Casa forte que me salva;
Para honra do teu nome
Éis o guia que me ampara!

1Ponho em Deus minha esperança,
que eu não seja envergonhado.
Já que és justo, me defende;
Sei que vou ser libertado.
Vem ouvir a minha voz,
Eu estou angustiado!
2.Sê pra mim uma rocha firme,
sê pra mim seguro abrigo,
s6e pra mim uma fortaleza.
Me orienta e eu vou contigo.
Eu te entrego o meu espírito
Dede agora, eu te bendigo.
3Confiante em tua face,
vão vencer os intrigantes.
Recebidos em tua tenda,
Proteção terão constante.
Sê bendito meu Senhor,
Sê bendito em todo instante.
4Eu dizia na aflição:
“Deus não quer saber de mim”.
Vejo agora que e ouviu,
Quando eu reclamei assim.
Santos todos amem, louvem,
O Senhor até o fim!

Salmo

Refrão: O Senhor é bondoso e compassivo (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
 1Deus, nosso Pai,
nesse seu imenso amor,
foi uem gereou-nos
co’a palavra da verdade,
:nós, as primícias
do seu gesto criador: (bis)

Preparação das oferendas


Refrão: A vós, Senhor,
Apresentamos estes dons:
O pão e o vinho, aleluia!

1Que poderei retribuir ao Senhor Deus
Por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
2Elevo o cálice da minha salvação,
Invocando o nome santo do Senhor.
3Vou cumprir minhas promessas ao
Senhor na presença de seu povo reunido.
4Por isso oferto um sacrifício de louvor,
Invocando o nome santo do Senhor.

Comunhão


Refrão: Em velhos barris
Não dá vinho novo,
O novo só cabe
Em novos barris(bis)

1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!


9º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Sê a rocha que me abriga,
Casa forte que me salva;
Para honra do teu nome
Éis o guia que me ampara!

1Ponho em Deus minha esperança,
que eu não seja envergonhado.
Já que és justo, me defende;
Sei que vou ser libertado.
Vem ouvir a minha voz,
Eu estou angustiado!
2.Sê pra mim uma rocha firme,
sê pra mim seguro abrigo,
s6e pra mim uma fortaleza.
Me orienta e eu vou contigo.
Eu te entrego o meu espírito
Dede agora, eu te bendigo.
3Confiante em tua face,
vão vencer os intrigantes.
Recebidos em tua tenda,
Proteção terão constante.
Sê bendito meu Senhor,
Sê bendito em todo instante.
4Eu dizia na aflição:
“Deus não quer saber de mim”.
Vejo agora que e ouviu,
Quando eu reclamei assim.
Santos todos amem, louvem,
O Senhor até o fim!

Salmo

Refrão: Exultai no Senhor, a nossa força! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
 1  A letra mata, o espírito dá vida,
Onde estiver o teu Espírito, Senhor,
A liberdade há de estar,
Cantemos vivas!(bis)

Preparação das oferendas


Refrão: A vós, Senhor,
Apresentamos estes dons:
O pão e o vinho, aleluia!

1Que poderei retribuir ao Senhor Deus
Por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
2Elevo o cálice da minha salvação,
Invocando o nome santo do Senhor.
3Vou cumprir minhas promessas ao
Senhor na presença de seu povo reunido.
4Por isso oferto um sacrifício de louvor,
Invocando o nome santo do Senhor.

Comunhão


Refrão: Jesus disse ao homem,
De mão ressequida,
“Estende mão!”
e ei-la estendida (bis)

1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!



10º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: O Senhor é minha luz,
Ele é minha salvação,
Que poderei temer?
Deus, minha proteção!

1 O Senhor é minha luz,
ele é minha salvação.
O que é que eu vou temer?
Deus é minha proteção.
Ele guarda minha vida:
Eu não vou ter medo, não:
2Quando os maus vêm avançando,
procurando me acuar,
desejando ver meu fim,
só querendo me matar,
Inimigos opressores
É que vão se liquidar:
3Se um exército se arma
contra mim, não temerei.
Meu coração está firme,
E firme ficarei.
Se estourar uma batalha,
Mesmo assim, confiarei!
4 Sei que eu hei de ver, um dia,
a bondade do Senhor:
lá, na terra dos viventes,
viverei no seu amor.
Espera em Deus! Cria coragem!
Espera em Deus
Que é teu Senhor!

Salmo

Refrão: No Senhor, toda a graça e redenção! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)
 1  Diz o Senhor: Ëu chamei vocês de amigos,
pois os segredos do meu Pai lhes revelarei,
contei-lhes tudo que do meu pai
eu tenho ouvido!”(bis)

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: Quem faz a vontade
De Deus, Pai do céu
É mãe, é irmão,
É côo irmão meu! (bis)
1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!



11º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: O Senhor é minha luz,
Ele é minha salvação,
Que poderei temer?
Deus, minha proteção!

1 O Senhor é minha luz,
ele é minha salvação.
O que é que eu vou temer?
Deus é minha proteção.
Ele guarda minha vida:
Eu não vou ter medo, não:
2Quando os maus vêm avançando,
procurando me acuar,
desejando ver meu fim,
só querendo me matar,
Inimigos opressores
É que vão se liquidar:
3Se um exército se arma
contra mim, não temerei.
Meu coração está firme,
E firme ficarei.
Se estourar uma batalha,
Mesmo assim, confiarei!
4 Sei que eu hei de ver, um dia,
a bondade do Senhor:
lá, na terra dos viventes,
viverei no seu amor.
Espera em Deus! Cria coragem!
Espera em Deus
Que é teu Senhor!

Salmo

Refrão:Como é bom agradecermos ao Senhor! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
 1  Vem abrir nosso coração, Senhor!
Ó Senhor, abre o nosso coração,
E, então, da palavra do teu Filho,
Vamos ter, ó Senhor, compreensão!

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: O reino de Deus.
Qual grão de mostarda,
Se faz grande arbusto,
Das aves pousada (bis)
1Vamos juntos dar glória ao Senhor
e a seu nome fazer louvação.
Procurei o Senhor, me atendeu,
Me livrou de uma grande aflição.
2Olhem todos pra ele e se alegrem,
todo tempo sua boca sorria!
Este pobre gritou e ele ouviu,
Fiquei livre de minha agonia.
3 A acampou na batalha seu anjo,
defendendo seu povoe o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom
O Senhor que nos vai abrigando.
4Santos todos, adorem o Senhor,
aos que o amam, nenhum mal assalta.
Quem é rico, empobrece e tem fome,
Mas, a quem busca a Deus, nada falta.
5ó meus filhos, escutem o que eu te digo,
pra aprender o temos do Senhor.
Qual o homem que ama sua vida,
E a seus dias quer dar mais valor?
6Tua língua preserva do mal
e não deixes tua boca mentir.
Ama o bem e detesta a maldade,
Vem a paz procurar e seguir!




12º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: O Senhor é minha luz,
Ele é minha salvação,
Que poderei temer?
Deus, minha proteção!

1 O Senhor é minha luz,
ele é minha salvação.
O que é que eu vou temer?
Deus é minha proteção.
Ele guarda minha vida:
Eu não vou ter medo, não:
2Quando os maus vêm avançando,
procurando me acuar,
desejando ver meu fim,
só querendo me matar,
Inimigos opressores
É que vão se liquidar:
3Se um exército se arma
contra mim, não temerei.
Meu coração está firme,
E firme ficarei.
Se estourar uma batalha,
Mesmo assim, confiarei!
4 Sei que eu hei de ver, um dia,
a bondade do Senhor:
lá, na terra dos viventes,
viverei no seu amor.
Espera em Deus! Cria coragem!
Espera em Deus
Que é teu Senhor!

Salmo

Refrão:Daí graça ao Senhor porque ele é bom, porque eterna é sua misaricórdia.! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
 1  Jerusalém, a teu Deus, o teu louvor,
sobre este chão sua palavra ele enviou,
Jerusalém, a teu Deus, tua louvação
Sua palavra enviou sobre este chão!

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: Acalmaste, Senhor, a procela,
E fizeste que o mar se abrandasse.
Que nas duras tormentas da vida,
Tudo cesse ao clarão de tua face.
1Um canto novo ao Senhor,
ó terras todas, cantai!
Louvai seu nome bendito,
Diariamente aclamai!
Sua glória, seus grandes feitos
Aos povos todos contai.
2Ele é o maior dos senhores:
merece e nosso louvor;
e mais do que aos deuses todos nós lhe devemos temor.
Os outros deuses são nada,
Ele é do céu criador.
3Sabei que o Senhor é rei
e traz justiça a esta terra.
Alegrem-se o mar e os peixes
E tudo o que o mundo encerra.
Os campos, plantas, montanhas
E as árvores da floresta.
4Ele é o Senhor do universo
e faz justiça a seu povo.
Aos povos hás de julgar, reinando
No mundo todo por isso, a Ele cantai,
Ó terras, um canto novo!



13º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: O Senhor é minha luz,
Ele é minha salvação,
Que poderei temer?
Deus, minha proteção!

1 O Senhor é minha luz,
ele é minha salvação.
O que é que eu vou temer?
Deus é minha proteção.
Ele guarda minha vida:
Eu não vou ter medo, não:
2Quando os maus vêm avançando,
procurando me acuar,
desejando ver meu fim,
só querendo me matar,
Inimigos opressores
É que vão se liquidar:
3Se um exército se arma
contra mim, não temerei.
Meu coração está firme,
E firme ficarei.
Se estourar uma batalha,
Mesmo assim, confiarei!
4 Sei que eu hei de ver, um dia,
a bondade do Senhor:
lá, na terra dos viventes,
viverei no seu amor.
Espera em Deus! Cria coragem!
Espera em Deus
Que é teu Senhor!

Salmo

Refrão:eEu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes e preservastes minha vida da morte! (bis)

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1       Ó Senhor, tuas palavras
São espírito e vida,
as palavras que tu dizes
bem que são de eterna vida!

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: Quantos mortos,
Na estrada da vida,
Só esperam escutar a tua voz...
Vem, Senhor, vem depressa chamá-los,
Pra que venham viver entre nós.
1Um canto novo ao Senhor,
ó terras todas, cantai!
Louvai seu nome bendito,
Diariamente aclamai!
Sua glória, seus grandes feitos
Aos povos todos contai.
2Ele é o maior dos senhores:
merece e nosso louvor;
e mais do que aos deuses todos nós lhe devemos temor.
Os outros deuses são nada,
Ele é do céu criador.
3Sabei que o Senhor é rei
e traz justiça a esta terra.
Alegrem-se o mar e os peixes
E tudo o que o mundo encerra.
Os campos, plantas, montanhas
E as árvores da floresta.
4Ele é o Senhor do universo
e faz justiça a seu povo.
Aos povos hás de julgar, reinando
No mundo todo por isso, a Ele cantai,
Ó terras, um canto novo!


14º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: No meio da tua casa
Recebemos, ó Deus, a tua graça!
Sem fim, nossa louvação,
Pois a justiça está toda em tuas mãos!
1Alegrei-vos no Senhor!
Quem é bom, venha louvar!
Pegue logo o violão
E o pandeiro pra tocar.
Para ele um canto novo
Vamos, gente, improvisar.
2Ele cumpre o que promete;
podem nele confiar!
Ele ama o que é direito
E ele sabe bem julgar.
Sua palavra fez o céu,
Fez a terra e fez o mar.
3Ele faz do mar um açude
e governa os oceanos.
Toda a terra a ele teme,
Mesmo os corações humanos.
Tudo aquilo que ele diz,
Não nos causa desenganos.
4Põe abaixo os planos todos
desses povos poderosos.
E derruba os pensamentos
Dos malvados orgulhosos.
Mas os planos que ele faz
 vão sair vitoriosos.

Salmo

Refrão:Os nossos olhos estão fitos no Senhor: tende piedade, ó Senhor, tende piedade!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Já, se fez carne, o verbo encarnou,
a sua tenda entre nós, já levantou,
quem o acolhe, o poder já recebeu,
de se tornar e de ser filho de Deus!

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: Quantas vezes, Senhor, desprezamos
Tua voz que nos quer libertar...
Nesta ceia queremos, de novo,
Nossa fé com amor professar.
1Um canto novo ao Senhor,
ó terras todas, cantai!
Louvai seu nome bendito,
Diariamente aclamai!
Sua glória, seus grandes feitos
Aos povos todos contai.
2Ele é o maior dos senhores:
merece e nosso louvor;
e mais do que aos deuses todos nós lhe devemos temor.
Os outros deuses são nada,
Ele é do céu criador.
3Sabei que o Senhor é rei
e traz justiça a esta terra.
Alegrem-se o mar e os peixes
E tudo o que o mundo encerra.
Os campos, plantas, montanhas
E as árvores da floresta.
4Ele é o Senhor do universo
e faz justiça a seu povo.
Aos povos hás de julgar, reinando
No mundo todo por isso, a Ele cantai,
Ó terras, um canto novo!


15º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: No meio da tua casa
Recebemos, ó Deus, a tua graça!
Sem fim, nossa louvação,
Pois a justiça está toda em tuas mãos!
1Alegrei-vos no Senhor!
Quem é bom, venha louvar!
Pegue logo o violão
E o pandeiro pra tocar.
Para ele um canto novo
Vamos, gente, improvisar.
2Ele cumpre o que promete;
podem nele confiar!
Ele ama o que é direito
E ele sabe bem julgar.
Sua palavra fez o céu,
Fez a terra e fez o mar.
3Ele faz do mar um açude
e governa os oceanos.
Toda a terra a ele teme,
Mesmo os corações humanos.
Tudo aquilo que ele diz,
Não nos causa desenganos.
4Põe abaixo os planos todos
desses povos poderosos.
E derruba os pensamentos
Dos malvados orgulhosos.
Mas os planos que ele faz
 vão sair vitoriosos.

Salmo

Refrão:Mostri-nos, ó Senhor, vossa bondade e a vossa salvação nos concedei!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Esta palavra de Deus, irmãos, acolham,
porém, não como palavra de um de nós...
muito ao contrário, qual, verdadeiramente,
uma palavra de Deus, divina voz.

Preparação das oferendas


Refrão: Bendito seja Deus,
Bendito seu amor.
Bendito seja Deus Pai
Onipotente nosso Criador. (bis)
1Bendito e louvado seja,
O Pai nosso criador,
O pão que nós recebemos
É prova do seu amor
É fruto de sua terra
Do povo trabalhador
Na missa é transformado
No corpo do Salvador.
2Bendito e louvado seja
o Pia nosso criador,
o vinho que recebemos
é prova do seu amor
é o fruto de sua terra do povo trabalhador
Na missa é transformado
No sangue do salvador.

Comunhão


Refrão: Enviados ao mundo por Ti,
Haveremos de o mal enfrentar
Nesta ceia, teu corpo e teus sangue
São reforço pra o caminhar.
1Um canto novo ao Senhor,
ó terras todas, cantai!
Louvai seu nome bendito,
Diariamente aclamai!
Sua glória, seus grandes feitos
Aos povos todos contai.
2Ele é o maior dos senhores:
merece e nosso louvor;
e mais do que aos deuses todos nós lhe devemos temor.
Os outros deuses são nada,
Ele é do céu criador.
3Sabei que o Senhor é rei
e traz justiça a esta terra.
Alegrem-se o mar e os peixes
E tudo o que o mundo encerra.
Os campos, plantas, montanhas
E as árvores da floresta.
4Ele é o Senhor do universo
e faz justiça a seu povo.
Aos povos hás de julgar, reinando
No mundo todo por isso, a Ele cantai,
Ó terras, um canto novo!


16º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura                                                                                             

Refrão: No meio da tua casa
Recebemos, ó Deus, a tua graça!
Sem fim, nossa louvação,
Pois a justiça está toda em tuas mãos!
1Alegrei-vos no Senhor!
Quem é bom, venha louvar!
Pegue logo o violão
E o pandeiro pra tocar.
Para ele um canto novo
Vamos, gente, improvisar.
2Ele cumpre o que promete;
podem nele confiar!
Ele ama o que é direito
E ele sabe bem julgar.
Sua palavra fez o céu,
Fez a terra e fez o mar.
3Ele faz do mar um açude
e governa os oceanos.
Toda a terra a ele teme,
Mesmo os corações humanos.
Tudo aquilo que ele diz,
Não nos causa desenganos.
4Põe abaixo os planos todos
desses povos poderosos.
E derruba os pensamentos
Dos malvados orgulhosos.
Mas os planos que ele faz
 vão sair vitoriosos.

Salmo

Refrão: O Senhor é o pastor que me conduz: Felicidade e todo bem hão de seguir-me!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Minhas ovelhas escutam minha voz
minha voz estão elas a escutar.
Eu conheço, então, minhas ovelhas,
Que me seguem, comigo a caminhar!.

Preparação das oferendas

1.     A mesa santa que preparamos,
mõas que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
2.     Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
3.     A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão


Refrão: Como ovelhas que vão sem pastor,
Nós queremos por ti ser guiados
Vem nos dar o teu corpo e o teu sangue,
Pois, nós somos por ti muito amados.
1Um canto novo ao Senhor,
ó terras todas, cantai!
Louvai seu nome bendito,
Diariamente aclamai!
Sua glória, seus grandes feitos
Aos povos todos contai.
2Ele é o maior dos senhores:
merece e nosso louvor;
e mais do que aos deuses todos nós lhe devemos temor.
Os outros deuses são nada,
Ele é do céu criador.
3Sabei que o Senhor é rei
e traz justiça a esta terra.
Alegrem-se o mar e os peixes
E tudo o que o mundo encerra.
Os campos, plantas, montanhas
E as árvores da floresta.
4Ele é o Senhor do universo
e faz justiça a seu povo.
Aos povos hás de julgar, reinando
No mundo todo por isso, a Ele cantai,
Ó terras, um canto novo!


17º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Acolhe os oprimidos,
Em sua casa, ó Senhor, é seu abrigo!
Só Ele se faz temer,
Pois a seu povo dá força e poder!
1 A nação que Ele governa,
é feliz com tal Senhor.
Lá do céu Ele vê tudo,
Vê o homem e seu valor.
Fez o nosso coração,
Forte e contemplador.
2       O que dá a vitória ao rei,
Não é ter muitos soldados.
O valente não se livra
Por sua força ou seus cuidados.
Quem confia nos cavalos
Vai, no fim, ser derrotado.
3       Ó Senhor protege sempre
Quem espera sem eu amor,
Pra livrar da triste morte,
E, na morte, dar vigor.
No Senhor é que esperamos,
Ele é escudo protetor.
4. Nele nosso coração
encontrou sempre alegria.
No seu nome sacrossanto
Quem é bom, sempre confia.
Traz, Senhor, com teu amor,
Esperança e alegria!

Salmo

Refrão: O Senhor deu a  comer o pão do céu!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 O Homem não vive somente de pão,
mas vive de toda palavra que sai
da boca de Deus e não só de pão,
Amém, Aleluia, Aleluia!

Preparação das oferendas

A mesa santa que preparamos,
mõas que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão


Refrão:Eu sou o pão necessário,
É o próprio Pai quem vos dá.
É, no deserto da vida,
O verdadeiro maná.
Quem come deste alimento,
A vida eterna terá.
1Escuta, ó meu povo, a minha Lei,
ouve atento as palavras que eu te digo;
abrirei a minha boca em parábolas,
os mistérios do passado lembrarei.
2Não havemos de ocultar
aos nossos filhos;
mas, á nova geração nós contataremos;
as grandezas do Senhor e seu poder,
os seus feitos, que por nós realizou.
3Rochedos no deserto ele partiu
e lhes deu para beber águas correntes;
mas pecaram contra ele sempre mais,
provocaram no deserto
o Deus Altíssimo.
4Falavam contra Deus e assim diziam:
Ëis que fere os rochedos num momento,
Faz as águas transbordarem em torrentes,
Mas será, também,
Capaz de dar-nos pão?”
5Ordenou, então, ás nuvens, lá dos céus,
e as comportas das alturas fez abrir;
fez chover-lhes o maná e alimentou-os
e lhes deu para comer o pão do céu.
6 O homem se nutriu do pão dos anjos,
pois, mandou-lhes alimento
em abundância;
e comeram e beberam á vontade,
o Senhor satisfizera os seus desejos.


18º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Acolhe os oprimidos,
Em sua casa, ó Senhor, é seu abrigo!
Só Ele se faz temer,
Pois a seu povo dá força e poder!
1 A nação que Ele governa,
é feliz com tal Senhor.
Lá do céu Ele vê tudo,
Vê o homem e seu valor.
Fez o nosso coração,
Forte e contemplador.
4       O que dá a vitória ao rei,
Não é ter muitos soldados.
O valente não se livra
Por sua força ou seus cuidados.
Quem confia nos cavalos
Vai, no fim, ser derrotado.
5       Ó Senhor protege sempre
Quem espera sem eu amor,
Pra livrar da triste morte,
E, na morte, dar vigor.
No Senhor é que esperamos,
Ele é escudo protetor.
4. Nele nosso coração
encontrou sempre alegria.
No seu nome sacrossanto
Quem é bom, sempre confia.
Traz, Senhor, com teu amor,
Esperança e alegria!

Salmo

Refrão: saciai vossos filhos, ó Senhor!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1um grande profeta surgiu entre nós
e Deus visitou o seu sofrido,
um grande profeta surgiu entre nós,
Amém, Aleluia, Aleluia!!.

Preparação das oferendas

A mesa santa que preparamos,
mõas que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão

Refrão:Senhor, a fome no mundo
Faz tanta gente morrer!
Ainda não aprendemos
A mão ao faminto estender,
Nos mesmos dando-lhe pão,
Pra vida a morte vecer.
1Escuta, ó meu povo, a minha Lei,
ouve atento as palavras que eu te digo;
abrirei a minha boca em parábolas,
os mistérios do passado lembrarei.
2Não havemos de ocultar
aos nossos filhos;
mas, á nova geração nós contataremos;
as grandezas do Senhor e seu poder,
os seus feitos, que por nós realizou.
3Rochedos no deserto ele partiu
e lhes deu para beber águas correntes;
mas pecaram contra ele sempre mais,
provocaram no deserto
o Deus Altíssimo.
4Falavam contra Deus e assim diziam:
Ëis que fere os rochedos num momento,
Faz as águas transbordarem em torrentes,
Mas será, também,
Capaz de dar-nos pão?”
5Ordenou, então, ás nuvens, lá dos céus,
e as comportas das alturas fez abrir;
fez chover-lhes o maná e alimentou-os
e lhes deu para comer o pão do céu.
6 O homem se nutriu do pão dos anjos,
pois, mandou-lhes alimento
em abundância;
e comeram e beberam á vontade,
o Senhor satisfizera os seus desejos.



19º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Acolhe os oprimidos,
Em sua casa, ó Senhor, é seu abrigo!
Só Ele se faz temer,
Pois a seu povo dá força e poder!
1 A nação que Ele governa,
é feliz com tal Senhor.
Lá do céu Ele vê tudo,
Vê o homem e seu valor.
Fez o nosso coração,
Forte e contemplador.
6       O que dá a vitória ao rei,
Não é ter muitos soldados.
O valente não se livra
Por sua força ou seus cuidados.
Quem confia nos cavalos
Vai, no fim, ser derrotado.
7       Ó Senhor protege sempre
Quem espera sem eu amor,
Pra livrar da triste morte,
E, na morte, dar vigor.
No Senhor é que esperamos,
Ele é escudo protetor.
4. Nele nosso coração
encontrou sempre alegria.
No seu nome sacrossanto
Quem é bom, sempre confia.
Traz, Senhor, com teu amor,
Esperança e alegria!

Salmo

Refrão: Provai e vede quão suave é o Senhor!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Eu sou o pão da vida, descido do céu,
quem deste pão come, sempre, há de viver.
Eu sou o pão vivo, descido do céu,
Amém, Aleluia, Aleluia!

Preparação das oferendas

A mesa santa que preparamos,
mõas que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão


Refrão:Teu corpo é nosso alimento,
Reforço pra caminhada.
Queremos o pão da vida,
Ao longo da nossa estrada.
Senhor,nos dá vida eterna,
Agora e após a jornada.
1Escuta, ó meu povo, a minha Lei,
ouve atento as palavras que eu te digo;
abrirei a minha boca em parábolas,
os mistérios do passado lembrarei.
2Não havemos de ocultar
aos nossos filhos;
mas, á nova geração nós contataremos;
as grandezas do Senhor e seu poder,
os seus feitos, que por nós realizou.
3Rochedos no deserto ele partiu
e lhes deu para beber águas correntes;
mas pecaram contra ele sempre mais,
provocaram no deserto
o Deus Altíssimo.
4Falavam contra Deus e assim diziam:
Ëis que fere os rochedos num momento,
Faz as águas transbordarem em torrentes,
Mas será, também,
Capaz de dar-nos pão?”
5Ordenou, então, ás nuvens, lá dos céus,
e as comportas das alturas fez abrir;
fez chover-lhes o maná e alimentou-os
e lhes deu para comer o pão do céu.
6 O homem se nutriu do pão dos anjos,
pois, mandou-lhes alimento
em abundância;
e comeram e beberam á vontade,
o Senhor satisfizera os seus desejos.


20º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Deus, nosso Pai protetor,
Dá-nos hoje um sinal de teu graça!
Por teu ungido, ó Senhor,
Estejamos pra sempre em tua casa!
1 Ó Senhor, pões teu ouvido
bem aqui, pra me escutar.
Infeliz eu sou e pobre,
Vem depressa me ajudar!
Teu amigo eu sou, tu sabes,
Só em ti vou confiar.
2Compãixão de mim, Senhor!
Eu te chamo, noite e dia.
Vem me  dar forças e coragem
E aumenta minha alegria.
Eu te faço minha prece,
Pois minh’alma em ti confia.
3Tu és bom e compassivo
e a quem pede, dás perdão.
Dá ouvido a meus pedidos:
Meu lamento é oração.
Na hora amarga eu te procuro,
Sei que não te chamo em vão.
4Não existe nenhum deus,
para contigo se igualar,
nem no mundo existe nada
que se possa comparar
ás belezas que na terra
teu amor soube criar.

Salmo

Refrão: Provai e vede quão suave é o Senhor!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Quem como a minha carne
e bebe o meu sangue,
em mim permanece e vou ficar nele.
Quem come minha carne
E bebe meu sangue,
Amém, Aleluia, Aleluia!

Preparação das oferendas

A mesa santa que preparamos,
mãos que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão

Refrão:Eu sou, eu sou pão vivo
Do céu o novo maná.
Quem desde pão se alimenta,
Eterna vida terá.
Quem nos garante, é Jesus,
O pão que a vida nos dá.
1Escuta, ó meu povo, a minha Lei,
ouve atento as palavras que eu te digo;
abrirei a minha boca em parábolas,
os mistérios do passado lembrarei.
2Não havemos de ocultar
aos nossos filhos;
mas, á nova geração nós contataremos;
as grandezas do Senhor e seu poder,
os seus feitos, que por nós realizou.
3Rochedos no deserto ele partiu
e lhes deu para beber águas correntes;
mas pecaram contra ele sempre mais,
provocaram no deserto
o Deus Altíssimo.
4Falavam contra Deus e assim diziam:
Ëis que fere os rochedos num momento,
Faz as águas transbordarem em torrentes,
Mas será, também,
Capaz de dar-nos pão?”
5Ordenou, então, ás nuvens, lá dos céus,
e as comportas das alturas fez abrir;
fez chover-lhes o maná e alimentou-os
e lhes deu para comer o pão do céu.
6 O homem se nutriu do pão dos anjos,
pois, mandou-lhes alimento
em abundância;
e comeram e beberam á vontade,
o Senhor satisfizera os seus desejos.


21º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Deus, nosso Pai protetor,
Dá-nos hoje um sinal de teu graça!
Por teu ungido, ó Senhor,
Estejamos pra sempre em tua casa!
1 Ó Senhor, pões teu ouvido
bem aqui, pra me escutar.
Infeliz eu sou e pobre,
Vem depressa me ajudar!
Teu amigo eu sou, tu sabes,
Só em ti vou confiar.
2Compãixão de mim, Senhor!
Eu te chamo, noite e dia.
Vem me  dar forças e coragem
E aumenta minha alegria.
Eu te faço minha prece,
Pois minh’alma em ti confia.
3Tu és bom e compassivo
e a quem pede, dás perdão.
Dá ouvido a meus pedidos:
Meu lamento é oração.
Na hora amarga eu te procuro,
Sei que não te chamo em vão.
4Não existe nenhum deus,
para contigo se igualar,
nem no mundo existe nada
que se possa comparar
ás belezas que na terra
teu amor soube criar.

Salmo

Refrão: Provai e vede quão suave é o Senhor!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Ó Senhor, tuas palavras
são espírito e vida,
as palavras que tu dizes
bem que são de eterna vida!
Amém, Aleluia, Aleluia!

Preparação das oferendas

A mesa santa que preparamos,
mãos que se elevam a Ti, ó Senhor.
O pão e o vinho, frutos da terra,
duro trabalho, carinho e amor:
ô , ô, ô, recebe, Senhor!
Ô, ô, recebe, Senhor!
Flores, espinhos, dor e alegria,
pais, mães e filhos diante do altar.
A nossa oferta em nova festa,
A nossa dor vem, Senhor, transformar!
Ô, ô, ô, recebe, Snhor!
Ô , ô, recebe, Senhor!
A vida nova, nova família,
que celebramos aqui tem lugar.
Tua bondade vem com fartura,
é só saber, reunir, partilhar.
ô, ô, ô, recebe, Senhor!

Comunhão

Refrão:Quem come de minha carne
E quem meu sangue beber,
Eterna vida terá.
E eu o ressuscitarei,
Quem nos garante é Jesus,
Eterna vida há de ter!
1Escuta, ó meu povo, a minha Lei,
ouve atento as palavras que eu te digo;
abrirei a minha boca em parábolas,
os mistérios do passado lembrarei.
2Não havemos de ocultar
aos nossos filhos;
mas, á nova geração nós contataremos;
as grandezas do Senhor e seu poder,
os seus feitos, que por nós realizou.
3Rochedos no deserto ele partiu
e lhes deu para beber águas correntes;
mas pecaram contra ele sempre mais,
provocaram no deserto
o Deus Altíssimo.
4Falavam contra Deus e assim diziam:
Ëis que fere os rochedos num momento,
Faz as águas transbordarem em torrentes,
Mas será, também,
Capaz de dar-nos pão?”
5Ordenou, então, ás nuvens, lá dos céus,
e as comportas das alturas fez abrir;
fez chover-lhes o maná e alimentou-os
e lhes deu para comer o pão do céu.
6 O homem se nutriu do pão dos anjos,
pois, mandou-lhes alimento
em abundância;
e comeram e beberam á vontade,
o Senhor satisfizera os seus desejos.


22º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Deus, nosso Pai protetor,
Dá-nos hoje um sinal de teu graça!
Por teu ungido, ó Senhor,
Estejamos pra sempre em tua casa!
1 Ó Senhor, pões teu ouvido
bem aqui, pra me escutar.
Infeliz eu sou e pobre,
Vem depressa me ajudar!
Teu amigo eu sou, tu sabes,
Só em ti vou confiar.
2Compãixão de mim, Senhor!
Eu te chamo, noite e dia.
Vem me  dar forças e coragem
E aumenta minha alegria.
Eu te faço minha prece,
Pois minh’alma em ti confia.
3Tu és bom e compassivo
e a quem pede, dás perdão.
Dá ouvido a meus pedidos:
Meu lamento é oração.
Na hora amarga eu te procuro,
Sei que não te chamo em vão.
4Não existe nenhum deus,
para contigo se igualar,
nem no mundo existe nada
que se possa comparar
ás belezas que na terra
teu amor soube criar.

Salmo

Refrão: Senhor, quem morará em vossa casa e no vosso monte santo, habitará?

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Teu caminho, ó Senhor,
teu caminho me alumia,
e por uma estrada reta
me conduz, Senhor, e guia!

Preparação das oferendas

1 As mesmas mãos que plantaram
a semente aqui estão. O mesmo pão
que a mulher preparou aqui está.
O vinho novo que a uva sangrou
Jorrará no nosso altar!
Refrão: A liberdade haverá, a
Igualdade haverá e nesta festa
Onde a gente é irmão o Deus da vida
Se faz comunhão! (bis)
2 Na flor do altar o sonho da paz
mundial. A luz acesa é fé que palpita
hoje em nós do livro aberto o amor
se derrame total no nosso altar!
3Benditos sejam os frutos da terra
de Deus, benditos sejam o trabalho
e a nossa união. Bendito seja Jesus
que conosco estará além do altar!

Comunhão

Refrão: O mal que sai de nós,
Que vem do coração,
Impuros, sim, nos faz,
Diz o Senhor, irmãos!
O mal que sai de nós,
Do coração
1Meu coração penetras
e lês meus pensamentos.
Se luto ou se descanso,
Tu vês meus movimentos.
De todas as minhas palavras
Tu tens conhecimento.
2Quisesse eu me esconder
do teu imenso olhar,
subir até o céu,
na terra me entranhar,
atrás do horizonte,
lá, iria te encontrar!
3Por trás e pela frente,
teu ser me envolve e cerca.
O teu saber me encanta,
Me excede e me supera.
Tua mão me acompanha,
Me guia e me acoberta.


23º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Deus, nosso Pai protetor,
Dá-nos hoje um sinal de teu graça!
Por teu ungido, ó Senhor,
Estejamos pra sempre em tua casa!
1 Ó Senhor, pões teu ouvido
bem aqui, pra me escutar.
Infeliz eu sou e pobre,
Vem depressa me ajudar!
Teu amigo eu sou, tu sabes,
Só em ti vou confiar.
2Compãixão de mim, Senhor!
Eu te chamo, noite e dia.
Vem me  dar forças e coragem
E aumenta minha alegria.
Eu te faço minha prece,
Pois minh’alma em ti confia.
3Tu és bom e compassivo
e a quem pede, dás perdão.
Dá ouvido a meus pedidos:
Meu lamento é oração.
Na hora amarga eu te procuro,
Sei que não te chamo em vão.
4Não existe nenhum deus,
para contigo se igualar,
nem no mundo existe nada
que se possa comparar
ás belezas que na terra
teu amor soube criar.

Salmo

Refrão: Bendiz, ó minh’ alma ao Senhor Bendirei ao Senhor toda a vida!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Tanta coisa boa fez
e bem deito ele fez tudo,
fez os surdos escutarem,
ele fez falar o mundo!

Preparação das oferendas

1 As mesmas mãos que plantaram
a semente aqui estão. O mesmo pão
que a mulher preparou aqui está.
O vinho novo que a uva sangrou
Jorrará no nosso altar!
Refrão: A liberdade haverá, a
Igualdade haverá e nesta festa
Onde a gente é irmão o Deus da vida
Se faz comunhão! (bis)
2 Na flor do altar o sonho da paz
mundial. A luz acesa é fé que palpita
hoje em nós do livro aberto o amor
se derrame total no nosso altar!
3Benditos sejam os frutos da terra
de Deus, benditos sejam o trabalho
e a nossa união. Bendito seja Jesus
que conosco estará além do altar!

Comunhão

Refrão: Todas as coisas bem
Fez o Senhor Jesus,
Ouvir os surdos fez dos cegos foi a luz;
Os mundos fez calar Cristo Jesus.
1Meu coração penetras
e lês meus pensamentos.
Se luto ou se descanso,
Tu vês meus movimentos.
De todas as minhas palavras
Tu tens conhecimento.
2Quisesse eu me esconder
do teu imenso olhar,
subir até o céu,
na terra me entranhar,
atrás do horizonte,
lá, iria te encontrar!
3Po trás e pela frente,
teu ser me envolve e cerca.
O teu saber me encanta,
Me excede e me supera.
Tua mão me acompanha,
Me guia e me acoberta.


24º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Senhor, escuta as preces do
Servo teu, do povo teu eleito e bem
Amado; dá paz aos que em ti crêem
E verdadeiros teus mensageiros
Se achem comprovados!
1Quem confia no Senhor, é qual
monte de Sião: não tem medo, não se
abala, está bem firme no seu chão.
2As montanhas rodeiam a feliz
Jerusalém. O Senhor cerca seu povo,
Para não temer ninguém.
3Venham a paz para o teu povo, o teu
povo de Israel. Venha a paz para o teu
povo pois tu és um Deus fiel.
4 A mão dura dos malvados não esmague
as criaturas, para os justos
não mancham suas mãos em aventuras.

Salmo

Refrão: Andaei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Eu de nada me glorio,
a não se, da cruz de Cristo,
vejo o mundo em cruz pregado
e pro mundo em cruz me avisto!!

Preparação das oferendas

1 As mesmas mãos que plantaram
a semente aqui estão. O mesmo pão
que a mulher preparou aqui está.
O vinho novo que a uva sangrou
Jorrará no nosso altar!
Refrão: A liberdade haverá, a
Igualdade haverá e nesta festa
Onde a gente é irmão o Deus da vida
Se faz comunhão! (bis)
2 Na flor do altar o sonho da paz
mundial. A luz acesa é fé que palpita
hoje em nós do livro aberto o amor
se derrame total no nosso altar!
3Benditos sejam os frutos da terra
de Deus, benditos sejam o trabalho
e a nossa união. Bendito seja Jesus
que conosco estará além do altar!

Comunhão

Refrão: Se alguém me quer seguir,
A si tem que negar,
Tomar a cruz e vir
Comigo a caminhar...
Se alguém me quer seguir,
A cruz tomar!
1Meu coração penetras
e lês meus pensamentos.
Se luto ou se descanso,
Tu vês meus movimentos.
De todas as minhas palavras
Tu tens conhecimento.
2Quisesse eu me esconder
do teu imenso olhar,
subir até o céu,
na terra me entranhar,
atrás do horizonte,
lá, iria te encontrar!
3Po trás e pela frente,
teu ser me envolve e cerca.
O teu saber me encanta,
Me excede e me supera.
Tua mão me acompanha,
Me guia e me acoberta.


25º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Senhor, escuta as preces do
Servo teu, do povo teu eleito e bem
Amado; dá paz aos que em ti crêem
E verdadeiros teus mensageiros
Se achem comprovados!
1Quem confia no Senhor, é qual
monte de Sião: não tem medo, não se
abala, está bem firme no seu chão.
2As montanhas rodeiam a feliz
Jerusalém. O Senhor cerca seu povo,
Para não temer ninguém.
3Venham a paz para o teu povo, o teu
povo de Israel. Venha a paz para o teu
povo pois tu és um Deus fiel.
4 A mão dura dos malvados não esmague
as criaturas, para os justos
não mancham suas mãos em aventuras.

Salmo

Refrão: É o Senhor quem sustenta a minha vida, Quem me ampara e protege é eu Deus!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Eu te louvo, ó Pai Santo
Deus do céu, Senhor da terra:
Os mistérios do teu reino aos pequenos,
Pai, revelas!

Preparação das oferendas

1 As mesmas mãos que plantaram
a semente aqui estão. O mesmo pão
que a mulher preparou aqui está.
O vinho novo que a uva sangrou
Jorrará no nosso altar!
Refrão: A liberdade haverá, a
Igualdade haverá e nesta festa
Onde a gente é irmão o Deus da vida
Se faz comunhão! (bis)
2 Na flor do altar o sonho da paz
mundial. A luz acesa é fé que palpita
hoje em nós do livro aberto o amor
se derrame total no nosso altar!
3Benditos sejam os frutos da terra
de Deus, benditos sejam o trabalho
e a nossa união. Bendito seja Jesus
que conosco estará além do altar!

Comunhão

Refrão: Primeiro quem sara?
O último há de ser...
A todos vai servir,
Jesus nos vem dizer...
Primeiro há de ser,
Quem mais servir!
1Meu coração penetras
e lês meus pensamentos.
Se luto ou se descanso,
Tu vês meus movimentos.
De todas as minhas palavras
Tu tens conhecimento.
2Quisesse eu me esconder
do teu imenso olhar,
subir até o céu,
na terra me entranhar,
atrás do horizonte,
lá, iria te encontrar!
3Po trás e pela frente,
teu ser me envolve e cerca.
O teu saber me encanta,
Me excede e me supera.
Tua mão me acompanha,
Me guia e me acoberta.


26º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Senhor, escuta as preces do
Servo teu, do povo teu eleito e bem
Amado; dá paz aos que em ti crêem
E verdadeiros teus mensageiros
Se achem comprovados!
1Quem confia no Senhor, é qual
monte de Sião: não tem medo, não se
abala, está bem firme no seu chão.
2As montanhas rodeiam a feliz
Jerusalém. O Senhor cerca seu povo,
Para não temer ninguém.
3Venham a paz para o teu povo, o teu
povo de Israel. Venha a paz para o teu
povo pois tu és um Deus fiel.
4 A mão dura dos malvados não esmague
as criaturas, para os justos
não mancham suas mãos em aventuras.

Salmo

Refrão: A Lei do Senhor Deus é perfeita, alegria ao coração.

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Tua palavra é verdade,
Orienta e dá vigor;
Na verdade santifica
O teu povo, ó Senhor!

Preparação das oferendas

1 As mesmas mãos que plantaram
a semente aqui estão. O mesmo pão
que a mulher preparou aqui está.
O vinho novo que a uva sangrou
Jorrará no nosso altar!
Refrão: A liberdade haverá, a
Igualdade haverá e nesta festa
Onde a gente é irmão o Deus da vida
Se faz comunhão! (bis)
2 Na flor do altar o sonho da paz
mundial. A luz acesa é fé que palpita
hoje em nós do livro aberto o amor
se derrame total no nosso altar!
3Benditos sejam os frutos da terra
de Deus, benditos sejam o trabalho
e a nossa união. Bendito seja Jesus
que conosco estará além do altar!

Comunhão

Refrão: É melhor, com apenas um olho,
Dar entrada no reino de Deus,
Do que ter os dois olhos perfeitos
E do reino da morte ser réu!
1Louvai, ó servos do Senhor, louvai,
ao nome do santo do Senhor cantai!
Agora e para sempre é celebrado,
Desde o nascer ao pôr do sol louvado.
2Acima das nações domina Deus,
sua glória é maior que nos altos céus.
Ninguém igual a Deus, que das alturas
Se inclina, para olhar as criaturas.
3Do chão levanta o fraco humilhado
e tristeza da miséria o rejeitado.
Faz estéril, mãe feliz de filhos.
4Louvado seja o Pai, Deus criador,
louvado seja o Filho, redentor!
Louvado seja o Espírito de Amor:
Três vezes santo, altíssimo Senhor!  


 27º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Senhor, escuta as preces do
Servo teu, do povo teu eleito e bem
Amado; dá paz aos que em ti crêem
E verdadeiros teus mensageiros
Se achem comprovados!
1Quem confia no Senhor, é qual
monte de Sião: não tem medo, não se
abala, está bem firme no seu chão.
2As montanhas rodeiam a feliz
Jerusalém. O Senhor cerca seu povo,
Para não temer ninguém.
3Venham a paz para o teu povo, o teu
povo de Israel. Venha a paz para o teu
povo pois tu és um Deus fiel.
4 A mão dura dos malvados não esmague
as criaturas, para os justos
não mancham suas mãos em aventuras.

Salmo

Refrão: O Senhor te abençoes de Sião, cada dia de tua vida.

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Se amamos uns aos outros,
Deus em nós he de estar,
E o seu amor em nós
Se aperfeiçoará!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão: Quem o reino de Deus não acolhe,
Como o faz pequenina criança,
Nunca mais vai entrar neste reino,
Diz Jesus, não verá esta herança!
1Louvai, ó servos do Senhor, louvai,
ao nome do santo do Senhor cantai!
Agora e para sempre é celebrado,
Desde o nascer ao pôr do sol louvado.
2Acima das nações domina Deus,
sua glória é maior que nos altos céus.
Ninguém igual a Deus, que das alturas
Se inclina, para olhar as criaturas.
3Do chão levanta o fraco humilhado
e tristeza da miséria o rejeitado.
Faz estéril, mãe feliz de filhos.
4Louvado seja o Pai, Deus criador,
louvado seja o Filho, redentor!
Louvado seja o Espírito de Amor:
Três vezes santo, altíssimo Senhor!  


28º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Exulte de alegria quem busca
A Deus, quem busca a Deus, quem
Busca a Deus, sua face é tudo
O que eu queria!
1Quem se abram teus ouvidos ao
clamor dos meus pedidos! Se dos erros
vais lembrar, quem Senhor, vai
agüentar? Porque há em ti perdão.
2No Senhor minh’alma espera eu
confio em sua palavra. O vigia espera
o sol, eu espero o meu Senhor.
Seu amor, sua piedade nos libertam
Da maldade!
3Ao bondoso Pai cantemos,a  Jesus
nos confiemos! No Espírito cantemos,
uns aos outros consolemos. Ao Deus
vivo celebremos e um louvor,
contritos, demos!

Salmo

Refrão: Saciai-nos, ó Senhor, com vosso amor, e exultaremos de alegria.

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Que o Pai do Senhor Jesus Cristo
nos dê do saber o espírito,
conheçamos, assim, a esperança
á qual nos chamou, como herança!!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão: “Uma coisa te falta, irmãos:
Vai vender as riquezas que tens!
Dá, depois, o dinheiro aos pobres
E no céu tu terás outros bens!
1Louvai, ó servos do Senhor, louvai,
ao nome do santo do Senhor cantai!
Agora e para sempre é celebrado,
Desde o nascer ao pôr do sol louvado.
2Acima das nações domina Deus,
sua glória é maior que nos altos céus.
Ninguém igual a Deus, que das alturas
Se inclina, para olhar as criaturas.
3Do chão levanta o fraco humilhado
e tristeza da miséria o rejeitado.
Faz estéril, mãe feliz de filhos.
4Louvado seja o Pai, Deus criador,
louvado seja o Filho, redentor!
Louvado seja o Espírito de Amor:
Três vezes santo, altíssimo Senhor!  


29º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Exulte de alegria quem busca
A Deus, quem busca a Deus, quem
Busca a Deus, sua face é tudo
O que eu queria!
1Quem se abram teus ouvidos ao
clamor dos meus pedidos! Se dos erros
vais lembrar, quem Senhor, vai
agüentar? Porque há em ti perdão.
2No Senhor minh’alma espera eu
confio em sua palavra. O vigia espera
o sol, eu espero o meu Senhor.
Seu amor, sua piedade nos libertam
Da maldade!
3Ao bondoso Pai cantemos,a  Jesus
nos confiemos! No Espírito cantemos,
uns aos outros consolemos. Ao Deus
vivo celebremos e um louvor,
contritos, demos!

Salmo

Refrão: Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça pois, em vós nós esperamos!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1 Jesus Cristo veio servir,
Cristo veio dar sua vida.
Aleluia...
Jesus Cristo veio salvar,
Viva Cristo, Cristo viva!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão: Veio o Filho do homem
Ao mundo,
Para dar sua vida por muitos;
Foi o preço da libertação,
Quem se faz,
Nesta mesa, teu pão!
1Louvai, ó servos do Senhor, louvai,
ao nome do santo do Senhor cantai!
Agora e para sempre é celebrado,
Desde o nascer ao pôr do sol louvado.
2Acima das nações domina Deus,
sua glória é maior que nos altos céus.
Ninguém igual a Deus, que das alturas
Se inclina, para olhar as criaturas.
3Do chão levanta o fraco humilhado
e tristeza da miséria o rejeitado.
Faz estéril, mãe feliz de filhos.
4Louvado seja o Pai, Deus criador,
louvado seja o Filho, redentor!
Louvado seja o Espírito de Amor:
Três vezes santo, altíssimo Senhor!  


30º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão: Exulte de alegria quem busca
A Deus, quem busca a Deus, quem
Busca a Deus, sua face é tudo
O que eu queria!
1Quem se abram teus ouvidos ao
clamor dos meus pedidos! Se dos erros
vais lembrar, quem Senhor, vai
agüentar? Porque há em ti perdão.
2No Senhor minh’alma espera eu
confio em sua palavra. O vigia espera
o sol, eu espero o meu Senhor.
Seu amor, sua piedade nos libertam
Da maldade!
3Ao bondoso Pai cantemos,a  Jesus
nos confiemos! No Espírito cantemos,
uns aos outros consolemos. Ao Deus
vivo celebremos e um louvor,
contritos, demos!

Salmo

Refrão: Maravilhas fez conosco o Senhor:
Exultemos de alegria!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Pois eu sou a luz do mundo,
quem nos disse foi o Senhor! Aleluia...
quem me segue, vai ter luz,
vai da vida Ter o fulgor!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão: Desejamos, ó mestre, nxergar
Tua luz que clareia as estradas.
Recebendo na ceia teu corpo,
Temos força pras grandes jornadas.
1Louvai, ó servos do Senhor, louvai,
ao nome do santo do Senhor cantai!
Agora e para sempre é celebrado,
Desde o nascer ao pôr do sol louvado.
2Acima das nações domina Deus,
sua glória é maior que nos altos céus.
Ninguém igual a Deus, que das alturas
Se inclina, para olhar as criaturas.
3Do chão levanta o fraco humilhado
e tristeza da miséria o rejeitado.
Faz estéril, mãe feliz de filhos.
4Louvado seja o Pai, Deus criador,
louvado seja o Filho, redentor!
Louvado seja o Espírito de Amor:
Três vezes santo, altíssimo Senhor!  


31º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão:Não me abandones, Senhor,
Vem socorrer, vem socorrer,
Vem socorrer, depressa,
Vem meu salvador!
1Ó Senhor, ecuta a prece que te faço
e o meu pedido! Vem! Me atende,
Deus fiel! Eu precisoser vouvido.
Se vires nos julgar, todo mundo
Está perdido.
2Lembro os dias do passado:
os teus feitos que me alentam, eu te
estendo as minhas mãos, a minh’alma
está sedenta como terra esturricada,
resequida e poeirenta.
3Vem, me ensinar a fazer sempre,
ó Senhor tua vontade! Teu Espírito
me guia a uma terra conquistada.
Vem, renova minha vida,
Das angústias libertada.
4Vem, depressa, meu Senhor! Vem,
depressa, me escutar! Meu espírito
está fraco, eu já estou para desmaiar.
Não me escondas o teu rosto,
Para eu não me arrasar.

Salmo

Refrão: Eu vos amo, ó Senhor, Porque sois minha força!!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Quem me ama, a Palavra
que eu digo, ouvirá,
e amado do Pai,
será nosso lar!!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão:O amor que devemos a Deus
Se completa com o amor dos irmãos.
Nesta ceia de amor nos unimos:
Bem unidos, nos damos as mãos!.
1Só em Deus acho repouso,
dele espero a salvação,a salvação.
Ele é a rocha que me salva, força,
Pra eu não ir ao chão. Até quando
Vocês juntos contra um s’atacarão?
2Contra um muro que se inclina
ou parede a desabar, a desabar.
Já tramaram derrubar-me e Não sabem
Se calar. Sua boca diz louvores,
Dentro, pensam em condenar,
3Povo, espera no Senhor,
abre a ele o cora’~ao, o cora’~ao.
Todo homem é só um sopro, mesmo
Os bons falam ilusão. Se botarmos
Na balança, sobem mais que um balão.
4”Só Deus tem poder e glória”!
Foi assim, que eu entendi, que eu
Entendi. Aa bondade, só tu tens, o amor
Se encontra em ti. Dás conforme a gente
Faz, também isto, eu entendi.  


32º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão:Não me abandones, Senhor,
Vem socorrer, vem socorrer,
Vem socorrer, depressa,
Vem meu salvador!
1Ó Senhor, escuta a prece que te faço
e o meu pedido! Vem! Me atende,
Deus fiel! Eu preciso ser ouvido.
Se vires nos julgar, todo mundo
Está perdido.
2Lembro os dias do passado:
os teus feitos que me alentam, eu te
estendo as minhas mãos, a minh’alma
está sedenta como terra esturricada,
resequida e poeirenta.
3Vem, me ensinar a fazer sempre,
ó Senhor tua vontade! Teu Espírito
me guia a uma terra conquistada.
Vem, renova minha vida,
Das angústias libertada.
4Vem, depressa, meu Senhor! Vem,
depressa, me escutar! Meu espírito
está fraco, eu já estou para desmaiar.
Não me escondas o teu rosto,
Para eu não me arrasar.

Salmo

Refrão: Bendize, minh ‘alma, bendize ao Senhor.!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1Benditos do Pai,
se apossem do Reino,
que foi preparado,
bem desde o começo!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão:Não importa o tamanho da oferta,
O que conta é o amor que a conduz.
Nesta ceia de pão e de vinho,
Corpo e sangue nos dás., ó Jesus!.
1Só em Deus acho repouso,
dele espero a salvação,a salvação.
Ele é a rocha que me salva, força,
Pra eu não ir ao chão. Até quando
Vocês juntos contra um s’atacarão?
2Contra um muro que se inclina
ou parede a desabar, a desabar.
Já tramaram derrubar-me e Não sabem
Se calar. Sua boca diz louvores,
Dentro, pensam em condenar,
3Povo, espera no Senhor,
abre a ele o cora’~ao, o cora’~ao.
Todo homem é só um sopro, mesmo
Os bons falam ilusão. Se botarmos
Na balança, sobem mais que um balão.
4”Só Deus tem poder e glória”!
Foi assim, que eu entendi, que eu
Entendi. Aa bondade, só tu tens, o amor
Se encontra em ti. Dás conforme a gente
Faz, também isto, eu entendi.  


33º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Abertura

Refrão:Não me abandones, Senhor,
Vem socorrer, vem socorrer,
Vem socorrer, depressa,
Vem meu salvador!
1Ó Senhor, escuta a prece que te faço
e o meu pedido! Vem! Me atende,
Deus fiel! Eu preciso ser ouvido.
Se vires nos julgar, todo mundo
Está perdido.
2Lembro os dias do passado:
os teus feitos que me alentam, eu te
estendo as minhas mãos, a minh’alma
está sedenta como terra esturricada,
resequida e poeirenta.
3Vem, me ensinar a fazer sempre,
ó Senhor tua vontade! Teu Espírito
me guia a uma terra conquistada.
Vem, renova minha vida,
Das angústias libertada.
4Vem, depressa, meu Senhor! Vem,
depressa, me escutar! Meu espírito
está fraco, eu já estou para desmaiar.
Não me escondas o teu rosto,
Para eu não me arrasar.

Salmo

Refrão: Guardai-me, ó Deus porque em vós me refugiu!

Aclamação

Refrão: Aleluia, Aleluia, Aleluia, (bis)
1É preciso vigiar
e ficar de prontidão,
em que dia o Senhor
há de vir, não sabem não!!

Preparação das oferendas

1Bendito seja Deus Pai, do universo
criador, pelo pão que nós recebemos,
foi de graça e com mor.
Refrão: O homem que trabalha
Faz a terra produzir. O trabalho
Multiplica os dons
Que nós vamos repartir.
2Bendito seja Deus Pai, do universo
o criador, pelo vinho que nós recebemos,
foi de graça e com amor.
3E nós participamos da construção
 do mundo novo. Com Deus, que jamais
despreza nossa imensa pequenez.

Comunhão

Refrão:Vem o dia por nós esperado
Do encontro final com Jesus.
Todos vivos, alegres, cantando,
Louvação a vitória da cruz!
1Só em Deus acho repouso,
dele espero a salvação,a salvação.
Ele é a rocha que me salva, força,
Pra eu não ir ao chão. Até quando
Vocês juntos contra um s’atacarão?
2Contra um muro que se inclina
ou parede a desabar, a desabar.
Já tramaram derrubar-me e Não sabem
Se calar. Sua boca diz louvores,
Dentro, pensam em condenar,
3Povo, espera no Senhor,
abre a ele o coração, o coração.
Todo homem é só um sopro, mesmo
Os bons falam ilusão. Se botarmos
Na balança, sobem mais que um balão.
4”Só Deus tem poder e glória”!
Foi assim, que eu entendi, que eu
Entendi. Aa bondade, só tu tens, o amor
Se encontra em ti. Dás conforme a gente
Faz, também isto, eu entendi.  

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

BLOGS PARCEIROS!