OBJETOS LITÚRGICOS

ALFAIAS: Designam todos os objetos utilizados no culto, como por exemplo, os paramentos litúrgico.
ALIANÇA: Anel utilizado pelos noivos para significar seu compromisso de amor selado no matrimônio.
ALTAR: Mesa onde é realizada a ceia Eucarística. Na liturgia, esta mesa representa o próprio Jesus Cristo.
AMBÃO: Estante na qual é proclamada a palavra de Deus.
ALVA: Veste litúrgica comum dos ministros ordenados.
ÂMBULA: Uma espécie de cálice maior, onde são guardadas as hóstias consagradas. Possui tampa.
AMITO: Paninho utilizado sob a alva para conservá-la limpa.
ANDOR: Suporte de madeira, enfeitado com flores. Utilizado para levar os santos nas procissões.
ASPERGES: Utilizado para aspergir o povo com água-benta. Também conhecido pelos nomes de aspergil ou aspersório.
BACIA: Usada com o jarro para as purificações litúrgicas.
BÁCULO: Bastão utilizado pelos bispos. Significa que ele está em lugar do Cristo Pastor.
BATINA: Durante muito tempo foi a roupa oficial dos sacerdotes.
BASTITÉRIO: O mesmo que pia batismal. É onde acontecem os batizados.
BURSA: Bolsa quadrangular para colocar o corporal.
CALDEIRINHA: Vasilha de água-benta.
CÁLICE: Uma espécie de taça, utilizada para depositar o vinho que será consagrado.
CAMPAINHA: Sininhos tocados pelo acólito no momento da consagração.
CAPA: Usada pelo sacerdote sobre os ombros durante as procissões, no casamento, batismo e bênção do Santíssimo. Também conhecida como CAPA PLUVIAL ou CAPA DE ASPERGES, ou ainda CAPA MAGNA.
CAPINHA: Utilizadas pelas Senhoras que exercem o ministério extraordinário da comunhão.
CASTIÇAIS: Suportes para as velas.
CASULA: É a veste própria do sacerdote durante as ações sagradas. É usada sobre a alva e a estola. No Brasil, a CNBB aprovou em 1971 o uso de uma túnica ampla no lugar da casula.
CADEIRA DO CELEBRANTE: Cadeira no centro do presbitério que manifesta a função de presidir o culto.
CIBÓRIO: O mesmo que âmbula, conhecido por píxide.
CÍNGULO: Cordão utilizado na cintura.
CÍRIO PASCAL: Uma vela grande onde se pode ler ALFA E ÔMEGA (Cristo: começo e fim) e o ano em curso. Tem grãos de incenso que representam as cinco chagas de Cristo. Usando na Vigília Pascal, durante o Tempo Pascal, e durante o ano nos batizados. Simboliza o Cristo, luz do mundo.
COLHERINHA: Usada para colocar a gota de água no vinho e para colocar incenso no turíbulo.
CONOPEU: Cortina colocada na frente do sacrário.
CORPORAL: Pano quadrangular de linho com uma cruz no centro. Sobre ele é consagrado o pão e o vinho.
CREDÊNCIA: Mesinha ao lado do altar, utilizada para colocar os objetos do culto.
CRUZ PROCESSIONAL: Cruz com um cabo maior utilizada nas procissões.
CRUZ PEITORAL: Crucifixos dos bispos.
CUSTÓDIA: O mesmo que OSTENSÓRIO.
DALMÁTICA: É uma roupa que o diácono usa sobre a alva e a estola.
ESTOLA: É uma tira de pano colocada no ombro esquerdo, como faixa transversal pelo diácono e pendente sobre os ombros pelo presbítero e bispo. É o distintivo dos ministros ordenados.
ESCULTURAS: Existem nas Igrejas desde os primeiros séculos. Sua única finalidade litúrgica é ajudar a mergulhar nos mistérios da vida de Cristo. O mesmo se pode dizer com relação às pinturas.
GALHETAS: Recipientes onde ficam a água e o vinho durante a celebração Eucarística. Podem ser levados ao altar durante a procissão das ofertas.
GENUFLEXÓRIO: Faz parte dos bancos da Igreja. Sua única finalidade é ajudar o povo na hora de ajoelhar-se.
HÓSTIA: Pão Eucarístico. A palavra significa ¨vítima que serᨠsacrificada.
HÓSTIA GRANDE: É utilizada pelo celebrante. É maior apenas por uma questão de prática. Para que todos possam vê-la na hora da elevação, após a consagração.
INCENSO: Resina de aroma suave. O incenso produz uma fumaça que sobe aos céus, simbolizando nossa oração.
JARRO: Usado durante a purificação.
LAMPARINA: É a lâmpada do Santíssimo.
LAVATÓRIO: Pia da sacristia. Nela há toalha e sabonete para que o sacerdote possa lavar as mãos antes e depois da celebração. Antigamente a água do lavatório ia diretamente para terra, porque ali era dada a primeira lavada no corporal e no sanguinho. É exemplo do zelo litúrgico dos antigos.
LECIONÁRIOS: Livros que contêm as leituras da missa.
LIVROS LITÚRGICOS: Todos os livros que auxiliam na liturgia: lecionários, missal, rituais, pontifical, gradual, antifonal.
LUTENA: Objeto em forma de meia-lua utilizado para fixar a hóstia grande dentro do ostensório.
MANUSTÉRGIO: Qualquer toalha utilizada para purificar as mãos antes, durante e depois da ação litúrgica.
MATRACA: Instrumento de madeira que produz um barulho surdo. Substitui os sinos durante a semana santa.
MITRA: Uma espécie de chapéu alto e pontudo usado pelos bispos. É o símbolo do poder espiritual.
NAVETA: Recipiente onde é depositado o incenso a ser usado na liturgia. Tem a forma de um pequeno navio.
OPA: Roupa que distingue os ministros extraordinários da comunhão.
OSTENSÓRIO: Objeto utilizado para expor o Santíssimo, ou para levá-lo em procissão. Também conhecido como custódia.
PALA: Cobertura quadrangular do cálice.
PÁTENA: Um tipo de pratinho sobre o qual são colocadas as hóstias para a celebração.
PISCINA: antigo nome da pia da sacristia.
PÍXIDE: O mesmo que ÂMBULA.
PLANETA: O mesmo que CASULA.
PLUVIAL: Antiga capa de chuva usada pelos sacerdotes durante a procissão.
PRATINHO: Recipiente que sustenta as galhetas.
PURIFICATÓRIO: O mesmo que sanguinho.
RELICÁRIO: Onde são guardadas as relíquias dos santos.
SACRÁRIO: Caixa onde é guardada a Eucaristia após a celebração. Também é conhecida como TABERNÁCULO.
SANGUINHO: Pequeno pano utilizado para o celebrante enxugar a boca, os dedos e o interior do cálice, após a consagração.
SANTA RESERVA: Eucaristia guardada no SACRÁRIO.
SOBREPELIZ: Veste branca usada sobre a batina, para substituir a alva. Usada em procissões e na celebração de alguns sacramentos, como a confissão.
SOLIDÉU: Um pequeno barrete em forma de calota, usada pelos bispos sobre a cabeça.
TABERNÁCULO: O mesmo que SACRÁRIO.
TECA: Pequeno recipiente onde se leva a comunhão para os doentes.
TÚNICA AMPLA: Veste aprovada pela CNBB para o Brasil. Substitui o conjunto de alva e casula. Deve ser realmente ampla.
TURÍBULO: Vaso metal utilizado para queimar incenso.
VÉU DO CÁLICE: Pano utilizado para cobrir o cálice.
VÉU DO CIBÓRIO: Capinha de seda branca que cobre a âmbula. É sinal de respeito para com a Eucaristia.
VÉU DE OMBROS: Usado pelo sacerdote ou diácono na bênção do Santíssimo e nas procissões para levar o ostensório. Também é conhecido como VÉU UMERAL.


Alguns destes objetos talvez você nunca tenha visto. Outros realmente já caíram em desuso. O importante é perceber o zelo litúrgico que está por trás da confecção destes objetos. Hoje estão aparecendo novos objetos litúrgicos: microfone, violão, toca-discos, etc. É importante que estes instrumentos sejam dignos do culto. PARA DEUS, SEMPRE O MELHOR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!