QUARTA - FEIRA DE CINZAS


QUARTA-FEIRA DE CINZAS

·        Comentário inicial

Com um dia de penitência, iniciamos o tempo da quaresma e a preparação próxima para a celebração da santa páscoa. Intensificamos a oração, o jejum e a solidariedade como sinais de conversão e de uma busca mais profunda do Deus da vida, fazendo da quaresma um tempo mais intenso para exercitar e viver a solidariedade, por meio da “campanha da fraternidade”. 
Celebremos a páscoa de Jesus que acontece em todas as pessoas e grupos que se voltam ao Senhor de todo coração e praticam o que é agradável aos seus olhos. “Ó Deus, tens compaixão de todos e nada do que criaste desprezas: perdoa nossos pecados pela penitência porque és o Senhor, nosso Deus!” (Sb 11,24-25,27).

·        Procissão de entrada
(A Igreja deve estar na penumbra. Não tem canto de entrada o presidente da celebração e a equipe de liturgia entra ao som da matraca. Destacar a cruz que pode ser trazida pelos catecúmenos).

·        Abertura
(chegando ao presbitério começa o canto de abertura, o Presidente da celebração fica de costa para o povo de frente para cruz até terminar o canto de abertura).

Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar,
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)

Venham, adoremos a nosso Senhor!
Por nós deu sua vida e ressuscitou! (bis)

Venham, exultemos todos no Senhor!
Ele é nosso rochedo, nosso Salvador!(bis)

Todos de joelho venham bendizer,
Humildes adoremos ao Deus que nos fez! (bis)

Somos o seu povo, o rebanho seu,
Ele é nosso pastor, ele é nosso Deus!(bis)

Não fechemos hoje nosso coração,
Sua voz escutemos com toda atenção! (bis)

Gloria ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito!
Gloria a trindade Santa, glória ao Deus bendito! (bis)

Venham com fervor para a celebração!
Já se aproxima a páscoa da ressurreição! (bis)

·        Sinal da cruz /saudação / acolhida

·        Rito penitencial
(Todos se ajoelham e voltados para a santa cruz, cantam o canto penitencial. Terminado o canto o presidente se põe de pe diante de uma bacia com água e reza:).
 C: Ó Deus, fonte da vida, abençoa esta água que criaste para fecundar a terra e para manter viva a tua criação. Que ela seja sinal da tua compaixão e do teu amor que se derrama sobre nós para chegarmos renovados à festa da páscoa. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
(segue a aspersão com água e um canto apropriado. Terminado a aspersão o presidente reza:).
C: Ó Deus de ternura e misericórdia tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados, nos dê a graça da vida plena e nos faça chegar renovados a festa da páscoa de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

·        Oração do dia (missal pg.)

·        Escuta
(o lecionário é trazido por quem vai fazer a leitura enquanto se canta:)
A palavra de Deus é a verdade, sua lei!

·        1a. Leitura: Joel 2, 12-18
            No tempo do profeta Joel, a região de Judá sofreu uma grande calamidade, causada por uma inesperada praga de gafanhotos vinda sobre as plantações. Através desta tragédia ecológica, resultado do desrespeito dos homens à natureza, o profeta mostra que Deus chama o povo a se converte. Que esta Palavra nos ajude a entrar neste tempo da quaresma com uma atitude nova em relação à natureza e ao modo de nos relacionarmos com os outros e com o próprio Deus. Ouçamos com atenção!

·        Salmo Responsorial 51 (50): (versão ODC)
            Reconheçamos que somos pecadores e peçamos a Deus que crie em nós um coração novo e nos dê seu Espírito de santidade.

·        2a. Leitura: 2 Coríntios 5, 20-6,2
            A comunidade de Corinto, além de sues conflitos internos, estava com dificuldades de se relacionar com o próprio apóstolo Paulo. A palavra que Paulo dirige a esta comunidade nos ajuda também a descobrir o sentido profundo desta quaresma. Ouçamos com atenção!

·        Evangelho: Mateus 6, 1-6.16-18
   O evangelho escolhido para o dia de hoje é um trecho do sermão da montanha, onde Jesus procura ajudar os seus discípulos a serem justos diante de Deus, numa relação de transparência e intimidade. Em pé aclamemos ao evangelho cantando!

-         Aclamação ao Evangelho
(da campanha da fraternidade)

-         Homilia
-          
·        Profissão de fé
(terminada a profissão de fé inica-se o gesto simbólico das cinzas)

·        Gesto simbólico:
Comentarista: O gesto simbólico que caracteriza a nossa celebração de hoje é abençoar e receber em nossa fronte a cinza, sinal de nossa entrega a Deus no caminho da conversão que ele nos propõe.

·         Rito com o sinal das cinzas:
C: Irmãos e irmãs, rezemos a Deus, mãe de ternura, para que abençoe com a sua graça estas cinzas que vamos colocar em nossas cabeças como sinal de conversão e de compromisso com a vida...
(silêncio e se asperge as cinzas,depois oreza:)
C: Ó Deus, criador do universo e mãe da vida, escuta as súplicas do teu povo reunido no início desta quaresma. Faze que sejamos reconduzidos ao caminho de Jesus, teu filho, todos nós que vamos receber estas cinzas. Abençoa-nos, ó Pai, para que sejamos profundamente renovados no teu amor e no amor de nossos irmãos e irmãs, e possamos celebrar a páscoa na pureza e na verdade. Por Cristo, nosso Senhor. Amém
(Ao assinalar cada pessoa com a cinza, o ministro diz)
- Converta-se e creia no evangelho.
(enquanto isso canta:)

Pecador agora é tempo 
(ODC)

·        Preces
C: Ao Cristo luz da vida, que nos chama à conversão e à vida nova, cantemos:
R: Cristo, Filho do Deus vivo, tende pena de nós!
(as preces podem ser do ODC Se tiverem a ver com a realidade da comunidade)

(Canto de ofertório)
·        (Liturgia Eucarística missal pg.).
·        (Rito de comunhão missal pg.).
·        Oração final (missal pg.). 

Avisos
·        Benção final (missal pg.).

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!