AS DIVISÕES E SEUS MOTIVOS


Questionário – Ecumenismo

Capítulo III
AS DIVISÕES E SEUS MOTIVOS

      1)  Quais foram os aspectos dogmáticos centrais que foram desenvolvidos após as divisões? Como disse o historiador Kenneth Scoth Latourette: “O Concílio de Trento marca uma época da história da Igreja Católica Romana. Por meio dele, até onde foi possível a alguma assembléia eclesiástica realizá-lo, a Igreja Católica Romana pôs a própria casa em ordem e se preparou para combater os protestantes e para prosseguir com sua missão mundial. Definiu seus dogmas de tal maneira que não deixasse lugar algum para as convicções protestantes diferentes, como por exemplo, a salvação somente pela fé e o sacerdócio de todos os crentes...”

    2) Como o autor coloca a dimensão teológica e sua importância nesse contexto? Para o autor neste período e precisamente no Concílio de Trento o desenvolvimento da teologia católica se assentou e desenvolveu o dogma cristalizado. Combateu a corrupção moral da qual haviam se queixado tanto seus próprios filhos como os protestantes. Tornou mais efetiva a sua estrutura. Mas fora das tendências tridentinas pouca coisa se produziu dentro da dimensão teologia católica romana. Na França desenvolveu-se uma teologia espiritualista que teve seu impulso no pensamento do Cardel Bérulle, que influenciou Vicente de Paula e Carlos de Condren. No entanto, foi o pensamento de Cornelius Jansen, nomeado Bispo de Ypres em 1636, dois anos antes de sua morte suscitou viva controvérsia. Entre seus seguidores estava Blaise Pascal. Já em 1653 as idéias de Jansen começaram a ser consideradas heréticas. Em 1713 as autoridades da Igreja Católica Romana condenaram os ensinamentos jansenistas na bula Unigenitus. Como se vê, a maior parte da atividade teológica católica foi canalizada para apoiar e fortalecer as posições do Concílio de Trento.

      3) Quais os textos bíblicos mais importantes para o Ecumenismo, por quê? Ora, se Ecumenismo é o processo de busca da unidade e se essa unidade entre os cristãos é algo desejado por Cristo (Jo 17, 20-26), creio que dentro deste capítulo 3, os textos que estão mais relacionados, com o processo de um autêntico Ecumenismo é Atos 2, 44-46 e Atos 4, 32-34. Porque estes textos relata que havia uma prática de comunhão entre os crentes não só na dimensão litúrgica – oração (espiritual), mas também seguiam à satisfação das necessidades básicas de cada um (materiais). Todos os crentes viviam unidos e tinham tudo em comum. Os bens de uns serviam para responder às necessidades de todos. A fração do pão era acompanhada pela oração em comum.

    4) Quem são os culpados do cisma do Oriente? Justifique. Segundo o autor Júlio Santa Ana, não existe propriamente um culpado quando se consideram os vários acontecimentos que gradualmente levaram à ruptura em 1054, este fator deve merecer atenção especial. Não foram as questões dogmáticas (com exceção do problema do Filioque) que motivaram a ruptura. Ela foi surgindo pouco a pouco através de uma acumulação de fatos que não foram acompanhados de um diálogo que permitisse controlar suas conseqüências. A prática foi seguida por desenvolvimentos doutrinais através dos quais cada uma das partes tentou justificar suas posições. No entanto, o problema não foi em primeiro lugar doutrinal. Foi uma questão relativa à evolução de existências diferentes, de histórias diferentes, que suscitou problemas teológicos inevitáveis. Estes, porém, não foram decisivos, como muito bem o prova o Decreto do Concílio Vaticano II sobre o Ecumenismo, n. 14-18. A questão que motivou a separação não foi fundamentalmente um problema de diferenças de fé, de práticas litúrgicas e de exercício da piedade. Foi o conjunto de todos esses acontecimentos mencionados e outros.   



REFERÊNCIA:
SANTA ANA, Júlio – Ecumenismo e Libertação (Reflexão sobre a relação entre a unidade cristã e o Reino de Deus) – Série IV: a Igreja, Sacramento de Libertação – Editora Vozes – 2ª edição – São Paulo – Brasil – 1991.

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEVERINO DA SILVA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!