SAMUEL, SAUL E DAVI


Com o passar do tempo os israelitas quiseram um rei que governasse sobre eles a exemplo dos outros povos. “Queremos rei! Queremos rei!” 1 Sm 8,4-22. Samuel então juiz da época, pediu a DEUS em oração, e o Senhor lhe ordenou que ungisse Saul, como 1º rei de Israel, mas Saul foi infiel e o povo israelita volta a sofrer. DEUS nosso Pai, que é só Amor, moveu-se de compaixão e ordena a Samuel que unja rei o Davi.

O rei Davi, governou e reinou segundo o coração de DEUS. Davi é considerado o rei mais importante que o povo da Bíblia teve em toda a sua história.  Foi rei durante 40 anos.  Ele venceu todos os povos vizinhos, uniu o povo e aumentou o seu Reino. Davi foi um rei tão correto que DEUS lhe prometera que um dos seus descendentes ocuparia o seu lugar trazendo para todo o povo O Salvador.  Quem será este descendente?  JESUS!  É por isso que encontramos na Bíblia a expressão “JESUS filho de Davi” ou “Hosana ao Filho de Davi”.  Por meio de Davi, DEUS reuniu as 12 tribos de Israel em um só reino e deu-lhes uma capital: Jerusalém.

Bem, a história de Davi é enorme e muito linda e se encontra narrada nos livros I e II Samuel, onde vemos a beleza da sua escolha e do seu reinado. Mas Davi, como todo ser humano, pecou, e mais uma vez vemos a misericórdia de DEUS.  Ele movido de Amor e compaixão para com o seu servo Davi lhe envia o profeta Natã que o leva a reconhecer o seu pecado II Sm12, 1-14 (ler e partilhar). Davi se arrepende e compõe um dos mais belos salmos de contrição e reconhecimento do seu pecado (ler e partilhar o salmo 50).  De Davi temos também uma bela exclamação: “O Senhor é a minha força e proteção!” Comentar o salmo 22. Os Salmos quase todos foram compostos por Davi.

A Davi, sucedeu o seu filho Salomão, que trouxe um tempo de grande prosperidade material e cultural para todo o reino.  Salomão, quando escolhido, teve medo de assumir o trono, pois era apenas um adolescente.  Em um sonho DEUS aparece a Salomão e diz que ele poderia pedir o que fosse necessário para o seu reinado. Salomão fez uma bela oração I Reis 3, 4-15 (ler e partilhar).  Foi por causa desta oração que DEUS faz de Salomão o rei mais sábio da terra, não existira antes e não existirá depois, rei tão grande. Foi ele quem construiu o Templo do Senhor, cheio de beleza e esplendor.

Os últimos anos deste rei foram de decadência moral (apegou a várias mulheres adorou deuses falsos), por causa disso, Salomão é castigado com a notícia que o seu reino seria dividido, o que ocorreu após a sua morte. Jeroboão passou a reinar no norte, Reino de Israel e Roboão, filho de Salomão, ficou com o Reino Judá.  Mas DEUS é fiel com a sua promessa de que o Messias nasceria da descendência de Davi. JESUS nasceu do Reino de Judá. “E tu Belém, terra de Judá, de modo algum és menor  entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo” Mt2,6.

Mais tarde, o reino do Norte foi destruído pelos Assírios e o reino do Sul invadido pelos Babilônios. Suas terras foram povoadas por estrangeiros e seu templo destruído. Cinquenta anos depois, os israelitas deportados da Babilônia puderam voltar arrependidos e purificados de seus erros, foram morar numa parte da Palestina chamada Judéia, onde reconstruíram o templo.  Cada vez mais eles esperavam a chegada do descendente de Davi que iria restaurar Israel.

O período dos Reis vai do século XI ao século VI a C, teve vários reis que se destacaram por seu amor e zelo para com DEUS, mas também houve outros que foram infiéis a DEUS e opressores do povo.

Com muitos reis maus governando, o povo voltou a se afastar de DEUS, pela infidelidade e idolatria. Caiu no pecado, na desobediência. Aí, surgiram homens sábios e santos, chamados profetas.  Quem foram os profetas? Foram homens de coragem, que falavam em nome de DEUS com entusiasmo, interpretando os sinais dos tempos, isto é, dando sentido às situações, denunciando os pecados do rei e do povo, que estavam promovendo todo tipo de injustiça, para com DEUS e para com o próximo.  Eles encorajavam o povo para que voltasse ao Senhor de todo o coração Jr 18,11; Ez18,32; Os12,6 e Zc1,4.

Mas os profetas não somente ameaçam.  Em tempos de grande sofrimento e perseguição, são eles que falam da esperança:

- “DEUS virá novamente libertar seu Povo. DEUS não se esqueceu da sua Aliança”.
- “Ele vai concluir uma nova Aliança” Is 44,21; Hb 12,24.

Por fim, dentre os profetas da Bíblia, quatro se destacaram pela sua íntima relação com o Messias que anunciavam. São eles: Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel. Isaías 700 anos antes do nascimento de JESUS, profetizou que uma Virgem conceberá e dará luz um menino, que menino é este? Is 7,14. E, ainda dentro dos profetas, o maior é JOÃO BATISTA.  Ele preparou, testemunhou, anunciou e apresentou JESUS.  “Eis o Cordeiro de DEUS, aquele que tira o pecado do mundo”.  Ele é primo de JESUS.  Ele é o mais citado nas leituras bíblicas durante as Missas do tempo do Advento, isto é, o tempo em que preparamos para o Natal. João Batista é o maior profeta nascido de mulher.

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!