CELEBRAÇÃO EM COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS


COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS

RITOS INICIAIS

Deus nos reúne

ü Canto inicial e procissão de entrada

ü Sinal da Cruz

ü Acolhida presidencial
    P – Irmãos e irmãs, o Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.
    T – Bendito seja Deus...

ü Sentido da celebração

    C – É por causa de nossa fé e de nossa esperança que aqui nos reunimos, celebrando o Mistério da Salvação. Não viemos aqui para nos encontrar com os mortos, mas para pedir por eles, para que Deus os acolha em sua bondade. De modo especial, aqui estamos para celebrar nossa fé e nossa esperança na vida eterna. É uma celebração que deve nos motivar a crescer na fé e na esperança, pois cremos na vida eterna.

ü Ato penitencial
    P – Façamos silêncio para pensar em nossa vida e, depois, peçamos perdão a Deus e que, em sua bondade infinita, fortaleça nossa esperança e nossa confiança que um dia estaremos junto dele. (Pausa silenciosa)

    M1 – Senhor, hoje, celebramos a esperança de que um dia nossos olhos verão a vossa face.
    M2 - Pedimos perdão pelas vezes que não valorizamos a vida e esquecemos de comportar-nos como pessoas destinadas à ressurreição. Perdão, Senhor; tende piedade de nós.

    T – Senhor e tende piedade de nós.

    M1 - Cristo, temos certeza que a esperança não decepciona, porque está firmada no Espírito Santo e assim alimenta nossa fé e nossa caminhada rumo ao Pai.
    M2 - Pedimos perdão se desanimamos da vida, maldizendo dificuldades e problemas, esquecendo de buscar a coragem de viver na esperança e na fé. Perdão, Cristo, tende piedade de nós.

    T – Cristo e tende piedade de nós.

    M1 – Senhor, confiamos e cremos que ressuscitaremos no último dia, porque a vontade do Pai é que todos sejamos salvos.
    M2 – Perdoa nossas negligências em não fazer vossa vontade, esquecendo-nos de que um dia deveremos prestar contas de nossos atos. Perdão, Senhor, tende piedade de nós.

    T – Perdão, Senhor e tende piedade de nós.

    P – Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós....
ü Oração do dia

LITURGIA DA PALAVRA

Deus nos fala

ü 1ª leitura: Jó 19,1.23-27a

    C –  O livro de Jó foi escrito após a volta do cativeiro, num tempo de dura experiência de dominação e sofrimento. Os camponeses endividados chegavam ao ponto de se venderem como escravos para pagar suas dívidas, gente que empobrecia e passava fome, gente que perdia tudo da noite para o dia. O livro reúne as meditações que o povo costumava fazer sobre as provações da vida e sobre a resistência em meio à dor. Vamos acolher.

ü Salmo responsorial  27(26)

    C – Cantemos, neste salmo, nossa confiança em Deus que se manifestou, cheio de bondade, aos nossos antepassados. Que ele nos dê, hoje, a alegria da sua presença.

ü 2ª leitura:  Romanos  5,5-11

    C – Paulo, nesta carta, se dirige a uma comunidade de judeus que viviam em Roma. O Assunto é o sentido libertador da morte de Jesus para toda a humanidade. Vamos ouvir.

ü Evangelho: João   6,37-40

    C – Apalavra do evangelho, neste dia em que recordamos nossos irmãos e irmãs falecidos, é uma promessa de consolação. Vamos acolher com alegria.
ü Aclamação ao evangelho

ü Proclamação do evangelho

ü Homilia

ü Profissão de fé 
ü Oração dos fiéis
- Vós que sois a fonte da vida, concedei-nos a graça de nunca perder a esperança que vossa salvação acontecerá em nós.

Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo
- Vós que sois luz e salvação, inundai-nos com vossa bondade, e concedei-nos a graça de contemplar-vos na terra dos viventes.

- Vós que nos amais mais do que possamos imaginar, considerai a reconciliação de vosso Filho em nosso favor, e concedei-nos a graça de alcançar a vida eterna.

- Vós, nosso Redentor, que sois a ressurreição e a vida, aumentai em nós a fé e a esperança na vida eterna.

- Vós que sois a salvação, acolhei em vosso coração de Pai os falecidos da comunidade, recompensando-os pelo bem que fizeram nesta vida.

LITURGIA SACRAMENTAL
Deus nos santifica

ü Procissão da preparação das oferendas

ü Oração sobre as oferendas

ü Monição para a Oração Eucarística


    C – Em todas as celebrações eucarísticas, fazemos memória da vida eterna que Cristo nos concede por meio de sua redenção, como São Paulo explicou na 2a leitura. Hoje, somos convidados a renovar nossa fé que a morte não é nosso fim, e esperar com toda nossa força, que nosso corpo será semelhante ao corpo glorioso de Jesus ressuscitado. Acompanhemos em silêncio e com gratidão este presente que recebemos do Pai, de poder participar da vida eterna, graças a ressurreição de Jesus.

ü Prefácio dos Fiéis Defuntos I

ü Santo

ü Oração  Eucarística  - III

ü Monição para a Oração do Senhor


    P – Com a esperança que estaremos com Cristo na casa do Pai, rezemos com fé e confiança a oração que o Senhor nos ensinou: Pai nosso...

ü Abraço da paz

ü Cordeiro de Deus

ü Convite para a comunhão


    P – Felizes os que acreditam e esperam em Deus, pois Cristo os ressuscitará para vida eterna.  Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
    T -  Senhor  eu não sou digno...

ü Canto de comunhão
ü Agradecimento 

ü Oração depois da comunhão

RITOS FINAIS

Deus nos envia

ü Avisos

ü Bênção final – Celebração dos fiéis defuntos

ü Despedida – Levem a todos a força da vida e a esperança da ressurreição. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. 

ü Canto final

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!