A GRAÇA DIVINA DE JESUS PARA A LIBERTAÇÃO CRISTÃ


O ministério de Jesus anunciado pelo evangelho apresenta a história da sua missão messiânica e libertadora. A qual está amalgamada como agir e o proclamar. Há que observar que as duas coisas estão relacionadas, não sendo algo distinto, a missão de Jesus não deve ser resumida, unicamente a missão de pregar. A missão messiânica de Jesus anuncia um novo êxodo para a liberdade, “… proclamar liberdade aos cativos…” (Is 61:1).

A messiânidade de Jesus é o prenúncio da salvação, e a chegada do Deus vindouro, assim sendo, não é algo utópico ou para um futuro distante, é uma realidade presente que liberta. O imediato governo de Deus está sendo implantado sem limites e sem fim e com vistas a humanidade, anuncia justiça, comunhão e liberdade. Seu público são os pobres, miseráveis, doentes e desesperançados. A messianidade do Jesus libertador está fundamentada na boca do profeta messiânico, o qual legitima o Cristo libertador. A mensagem da vindoura glória de Deus sobre seu povo, sua terra e toda a sua criação é idêntica com a proclamação para a liberdade: “Desatas essas cadeias do teu pescoço, filha de Sião cativa ( Is 52:2).

A libertação é motivada e legitimada teologicamente: “Javé irá a nossa frente” (Is. 52:12). Por mais que a libertação do povo seja realizada por meio da mensagem, que “Javé e Rei”, ela também é obra dos preso, que se libertaram a si próprios, tomaram a iniciativa e voltaram para casa com os seu próprios pés. A messiânidade libertadora de Jesus alcança a humanidade dentro da existência estrutural, fazendo o ver e entender que além da libertação do pecado, há também a libertação do próprio contexto social no qual está inserido. Viver a fé em Jesus Cristo libertador supõe um compromisso com a libertação histórica dos oprimidos.

A partir de um compromisso real (lugar social) se procura dar relevância a todas as dimensões libertadoras do Jesus histórico, pois como filho encarnado Proclamou uma determinada mensagem e se comportou de tal forma que tinha como efeito a produção de uma alvissareira atmosfera de liberdade para todo o povo. Estes conteúdos fundam o seguimento dos cristão em contexto de dominação que deve ser superada por um processo de libertação.

Por fim, a mensagem messiânica a respeito do vindouro reino de Deus não se reduz apenas a liberdade humana, mas também confere autoridade aos oprimidos, colocando em espaço amplo, produzindo, assim, pessoas libertas dentro de qualquer espaço estrutural. Sem a graça libertadora de Jesus não haveria esperança alguma para a humanidade. “Para Paulo o reino messiânico de Cristo é, ao mesmo tempo, o reino da liberdade dos filhos de Deus. O evangelho do Jesus messiânico é o evangelho de libertação do povo, quem anuncia o futuro de Deus, esse traz liberdade ao povo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!