CELEBRAÇÃO DA ASCENSÃO DO SENHOR

ASCENSÃO DO SENHOR

DOMINGO DA SUBIDA DO SENHOR AOS CÉUS

 

RITOS INICIAIS

Deus nos reúne

ü Canto inicial e procissão de entrada 

ü Sinal da Cruz

ü Acolhida presidencial
    P – Irmãos e irmãs, bem vindos a esta celebração da vitória do Senhor na sua ascensão. Que a paz do Cristo ressuscitado e a força do Espírito Santo estejam convosco.

ü Comentário inicial

    C – Fazendo memória da ascensão do Senhor aos céus, entramos no sentido mais profundo da sua ressurreição e da missão que ele nos confiou.  O apóstolo Paulo nos diz que o Pai exaltou Jesus como Senhor de todos os espíritos e forças do céu e da terra.  Deus fez dele a plenitude de tudo o que existe.  Nele, todos os elementos do universo encontram unidade e sentido. Neste Domingo, agradecendo a Deus esta elevação sagrada de todo o universo com Jesus, recebemos de Deus a confirmação de que nós todos, seres humanos, fomos, com ele, introduzidos na intimidade definitiva de Deus. 

ü Ato penitencial
ü Glória
ü Oração  do dia
    P – Oremos
Ó Deus todo-poderoso, a ascensão do vosso Filho já é nossa vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois membros do seu corpo, somos enviados hoje a anunciar o evangelho até os confins da terra e somos chamados a participar da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DA PALAVRA

Deus nos fala


ü 1a leitura: Atos 1,1-11

    C – Contando os últimos dias da presença de Jesus entre os seus, o autor dos Atos quer chamar a atenção para a última palavra de Jesus aos discípulos.


ü Salmo responsorial 47(46) 
    C - Cantemos a força de Deus que, por meio de Jesus, conduz o mundo inteiro ao seu plano de amor.

ü 2ª leitura: Efésios 4,1-13

    C – Cada um de nós, com os diferentes dons, somos chamados a edificar a Igreja como comunhão de amor neste mundo. Somente através do amor conseguiremos alcançar a plena maturidade para participar da vitória com Cristo.

ü Evangelho: Marcos 16,15-20

    C – Escutando os últimos versículos do evangelho de Marcos, e o mandato que Jesus deu aos seus discípulos e apóstolos.
ü Aclamação ao evangelho
ü Proclamação do evangelho

ü Homilia

ü Profissão de fé 
ü Oração dos fiéis
    Rezemos pela Igreja, especialmente, por todos os missionários e missionárias que vivem sua vocação levando a proposta de Jesus Cristo até os confins da terra.

Conduzi-nos a vós, Senhor.

    Rezemos pelos povos que são vítimas de guerras e pelas pessoas que vivem na desesperança por causa das injustiças. Para que a vitória de Cristo na ascensão faça crescer nelas a força da esperança.

Conduzi-nos a vós, Senhor.

    Rezemos por todos que foram chamados ao exercício de algum ministério na Igreja, de modo especial pelos pastores e comunicadores. Para que realizem seu trabalho em vista da edificação da Igreja, o Corpo Místico de Cristo.

Conduzi-nos a vós, Senhor.

    Rezemos por cada um de nós que, neste dia da ascensão do Senhor, somos enviados a anunciar o evangelho e a trabalhar em favor da vida e da paz. Para que nada nos desencoraje nesta missão.

Conduzi-nos a vós, Senhor.

    Rezemos pelos comunicadores. Que o trabalho por  eles realizado tenha como base a verdade e a liberdade em vista de uma paz duradoura em nossa sociedade e no mundo.

Conduzi-nos a vós, Senhor.

LITURGIA SACRAMENTAL
Deus nos santifica

ü Ofertório

ü Oração sobre as oferendas

ü Monição para a Oração Eucarística

   
C – Vamos proclamar com muita alegria a bondade divina. Ao celebrar a ascensão do Senhor, nós cantamos a vitória divina e nos alegramos com a presença da humanidade junto de Deus. Agradeçamos a Deus esta graça, pois sabemos que onde está a cabeça da Igreja, corpo de Cristo, um dia estaremos nós participando da mesma glória com o Senhor. Este é o maior motivo de nossa ação de graças nesta celebração. 

ü Prefácio da Ascensão do Senhor - II

ü Santo

ü Oração  Eucarística  -  II

ü Monição para a Oração do Senhor

    P – Cada um de nós, hoje, é chamado a ser evangelizador. A comunicar o evangelho com palavras e com sinais. Nossos sinais são o empenho pelo Reino de Deus, a partilha do pão e do perdão e a recusa do mal em favor da paz. Rezemos como o Senhor nos ensinou: 
ü Abraço da paz
    A – Hoje, Jesus nos envia como comunicadores do Evangelho. Parece simples falar do evangelho. Sim é simples quando se fica a olhar para o céu, procurando surpresas e espantos milagrosos. Mas, os comunicadores celestes nos dizem que esta não deve ser nossa atitude. É por isso que comunicar o evangelho empenha a vida. Mais que fazer um programa no rádio e na televisão, mais que escrever um belo texto para o jornal, o evangelho se comunica com a vida. Mais que falar de paz e debater a justiça, o evangelho nos torna construtores da paz e da justiça naquilo que fazemos. Por isso, neste rito da paz, nós comunicadores cristãos, conscientes de nossa responsabilidade, nos reconciliamos com todos e nos comprometemos com a verdade que vem do Evangelho em favor da verdade, da justiça, da liberdade e da paz.

ü Cordeiro de Deus

ü Convite para a comunhão

    P – Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
ü Canto de comunhão
ü Agradecimento 
ü Oração depois da comunhão

RITOS FINAIS

Deus nos envia

ü Avisos

ü Bênção final - Ascensão do Senhor

ü Despedida

“Ide e fazei discípulos meus todos os povos”.
Vamos em paz, o Senhor nos acompanha.
ü Canto final


REFLEXÃO CELEBRATIVA

(proposta de homilia)


1 – Ascensão do Senhor já é nossa vitória
A primeira oração que ouvimos na missa de hoje dizia que a “ascensão do Senhor já é nossa vitória”. Isso nos faz entender duas coisas importantes sobre a solenidade litúrgica que celebramos neste domingo. Estamos realizando uma celebração vitoriosa porque Jesus, com sua paixão, morte e ressurreição, derrotou a morte e nos deu a vida em plenitude. Na ascensão, ele recebe o prêmio dessa vitória e vai para junto do Pai. E, em segundo lugar, a vitória de Jesus é a vitória da humanidade porque nós, como humanidade, estamos em Deus. Jesus, que é Deus e homem, levou nossa humanidade para o céu, para junto de Deus. Isso é motivo de alegria e de esperança, pois um dia estaremos na casa do Pai, participando plenamente da vitória e da alegria com Jesus Cristo. A 1a leitura descreve que antes da ascensão, Jesus enviou os apóstolos para anunciar essa notícia ao mundo inteiro. Hoje, ele nos envia e pede que demos esta notícia ao mundo do nosso tempo.

2 – Ide e pregai o evangelho no mundo inteiro
O envio de Jesus para evangelizar nos lembra que nós não somos uma Igreja estática, só olhando para o céu. Somos uma Igreja missionária, enviada a transformar a história a partir do projeto de Deus, que Jesus Cristo trouxe a este mundo. Com a ascensão termina o tempo de Jesus nesta terra e a Igreja inicia seu trabalho anunciando e implantando a mesma proposta de vida que Jesus trouxe ao mundo. Como dizia São Paulo, na 2a leitura: “E foi ele que constituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres... para edificar o corpo de Cristo”. Ou seja, Jesus fez uma Igreja toda ministerial, para estar ao serviço do mundo e fazer com que todos os homens e mulheres participem da mesma proposta de vida que vem de Deus. Esta é a missão evangelizadora da Igreja no mundo. Uma Igreja que está a serviço da humanidade e do mundo para que a vida seja respeitada plenamente.

3 - 37o Dia mundial das comunicações sociais
Um modo de evangelizar é usando os Meios de comunicação social. A Igreja sempre usou os meios de comunicação social para evangelizar. Conhecemos bem a força dos meios de comunicação e como são usados para persuadir e para convencer sobre alguma coisa. A Igreja além de usar os meios de comunicação para evangelizar, preocupa-se com o conteúdo que estes meios transmitem e fazem chegar em nossas casas. Para refletir mais sobre isso, a Igreja instituiu o Dia Mundial da Comunicação Social, celebrado no domingo da Ascensão. Neste ano, João Paulo II escolheu como tema para o 37º Dia Mundial da Comunicação Social: "Os meios de comunicação social ao serviço da paz autêntica, à luz da "Pacem in terris". Com a escolha deste tema, homenageiam-se os 40 anos da encíclica do Beato Papa João XXIII. Na sua encíclica, João XXIII diz que a paz "não pode ser estabelecida nem consolidada senão no pleno respeito da ordem instituída por Deus". A Igreja pede que os comunicadores sejam promotores da paz e respeitem a vida que vem de Deus. Pede que os meios de comunicação social sejam usados em favor da paz.

4 – Incentivo para usar os Meios em favor da paz
João Paulo II na mensagem que escreveu para este dia, lembra a importância dos meios de comunicação, principalmente o poder de influenciar os relacionamentos humanos, a vida política e a vida social tanto para o bem como para o mal. Tanto para promover a paz como a violência e a guerra, como experimentamos nestes dias. Por isso, lembra o Papa, que o requisito moral fundamental de toda a comunicação é o respeito pela verdade. Dizer a verdade é essencial para a paz na sociedade. Não apenas a verdade nas informações, mas a verdade como fundamento da imparcialidade sem favorecer a um ou a outro. Tudo que é transmitido pelos grandes meios de comunicação, como por exemplos propagandas e notícias falseadas, defendendo interesses particulares e causando divisões sociais impedem a paz, por isso devem ser rejeitadas e contestadas. Numa palavra, a Igreja pede que os meios de comunicação sejam usados em favor da vida, em favor da verdade e para o bem de todos na promoção da paz. Isso não só da parte dos profissionais, mas de todos nós, seus usuários. Usar, sim, os meios de comunicação, mas com critérios em favor da verdade e da paz.

5 – Todos convidados a comunicar
No dia que Jesus subiu ao céu, na sua ascensão, ele nos mandou mundo afora para anunciar o evangelho. Evangelho, como sabemos, significa boa notícia. Mas, nós não somos apenas anunciadores de uma boa notícia qualquer. Nós comunicamos a boa notícia da vida nova que vem da ressurreição de Jesus e, ao mesmo tempo, trabalhamos para que o mundo seja melhor. Neste empenho, a Igreja conta com a assistência do Espírito Santo e com a proteção do Senhor que está conosco todos os dias. Na sua missão evangelizadora, da qual cada um deve fazer a sua parte, a Igreja nada deve temer, antes, tudo deve fazer para que a proposta de vida, que está no evangelho, seja comunicada e cultivada em todas as partes. Este é um trabalho de todos nós, da Igreja como um todo, da hierarquia e dos leigos. Amém!



ASCENSÃO DO SENHOR
TEMPO PASCAL



1. ABERTURA
- Por sua morte a morte viu o fim, do sangue derramado a vida renasceu. Seu pé ferido nova estrada abriu, e neste Homem, o homem, enfim se descobriu.

Meu coração me diz: “O amor me amou, e se entregou por mim!” Jesus ressuscitou! Passou a escuridão, o sol nasceu! A vida triunfou: Jesus ressuscitou!

- “Jesus me amou e se entregou por mim!” Os homens todos podem o mesmo repetir. Não temeremos mais a morte e a dor, o coração humano em Cristo descansou.

2. ATO PENITENCIAL 
- Pelos pecados, erros passados; por divisões na tua Igreja, ó Senhor!

/:Senhor, piedade! Senhor piedade!
Senhor, piedade, piedade de nós! :/

- Quem não te aceita, quem te rejeita, pode não crer por ver cristãos que vivem mal!

/:Cristo, piedade! Cristo, piedade!
Cristo piedade, piedade de nós! :/

- Hoje, se a vida é tão ferida, deve - se à culpa, indiferença dos cristãos!

/:Senhor, piedade! Senhor piedade!

Senhor, piedade! Piedade de nós! :/

3. ACLAMAÇÃO
/:Aleluia, alegria, minha gente, aleluia, aleluia:/

- Ele falou: estou convosco, minha gente,
desde agora e para sempre, Aleluia.

4. OFERTAS
Que mais eu posso te dar além da fé, do amor? Que mais eu posso ofertar, pois sou todo teu, meu senhor!

- Te dou minha voz, pra que possas falar serei. Teu profeta, não vou me calar te dou os pés, se quiseres andar irei pelo mundo pra te anunciar:

- Te dou minhas mãos quero a ti me ofertar. Serei operário aqui neste altar dou meu coração, se quiseres amar eu sou todo teu, tua casa é meu lar.

5. COMUNHÃO
- Antes da morte e ressurreição de Jesus, Ele, na Ceia, quis se entregar: deu-se em comida e bebida pra nos salvar.

E quando amanhecer o dia eterno, a plena visão, ressurgiremos por crer nesta vida escondida no pão.

- Para  lembrarmos  a  morte,  a  cruz  do Senhor, nós repetimos, como Ele fez: gestos, palavras, até que  volte outra vez.

- Este  banquete  alimenta  o  amor  dos irmãos, e nos prepara a glória do céu; Ele é a força na caminhada  pra Deus.

- Eis o Pão vivo mandado a nós por Deus Pai! Quem o recebe não morrerá; no último dia vai ressurgir, viverá.

- Cristo está vivo, ressuscitou para nós! Esta verdade vai anunciar a toda terra, com alegria, a cantar.

6. FINAL
- Senhor, eu quero te agradecer, de todos os dias a gente poder conversar. Senhor, o mundo precisa te conhecer, mas eu te prometo que eu vou Evangelizar.

/:Eu quero te dizer agora que eu já vou embora, Evangelizar:/

- Senhor, às vezes me ponho a rezar e peço a você prá que fique mais perto de mim. Senhor, ás vezes me ponho a chorar, e não compreendo porque o mundo sofre sem mim.

- Senhor, às vezes me ponho a cantar, e canto palavras de amos de um livro que li. Senhor, eu vejo a criança a brincar, e não compreendo porque os adultos não brincam também.

 
Sejam minhas testemunhas em todo o mundo.
Comuniquem a verdade e paz.


FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!