MISSA DO 4º DOMINGO DA PÁSCOA

4º DOMINGO DA PÁSCOA

DOMINGO DO BOM PASTOR


RITOS INICIAIS
DEUS NOS REÚNE







ü Canto inicial e procissão de entrada 

ü Sinal  da  Cruz

ü Acolhida presidencial
   P – Sejam bem vindos!
O amor do Pai que nos aceita como filhos, a bondade de Jesus Cristo, o Bom Pastor, que nos convida a segui-lo e a graça do Espírito Santo, que nos anima a responder ao chamado divino, estejam sempre convosco.

ü Comentário inicial

    C – O Senhor ressuscitado se revela como pastor de nossas vidas e manifesta ternura e cuidado para com a gente. A alegria da páscoa enche o universo e nos convida a dar graças a Deus pela vida que nasce da entrega de Jesus.  Hoje rezemos por todas as vocações presente na vida da Igreja: vocações leigas, sacerdotais ou religiosas. E homenageamos de modo especial todas as mães, pelo seu dia. Celebramos a páscoa de Jesus Cristo que se manifesta nas pessoas  e grupos que têm preocupação com a vida de todos, e lutam por vida digna, saúde e educação.

ü Aspersão da água
    P – Ó Deus, bendito sejais pela água que fecunda a terra e dá vida a toda a vossa criação. Ela não apenas refaz as nossas forças, mas é sinal de que nos renovais interiormente em vossa aliança. Por esta água, venha sobre nós o vosso Espirito, para fazer de nós criaturas novas , agora e sempre. Amém!
ü Glória
ü Oração  do dia
    P – Deus eterno e todo-poderoso, abri nossos ouvidos à voz do Bom Pastor, enviai operários para a vossa messe e conduzi-nos à comunhão das alegrias celestes para que o rebanho possa atingir, apesar de sua fraqueza, a fortaleza do Pastor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA  DA  PALAVRA

Deus nos fala


ü 1a leitura: Atos   4,8-12

    C – Vejamos como Pedro, preso por causa da cura de um deficiente, anuncia  a ressurreição de Jesus e as conseqüências disso para nossas vidas.


ü Salmo responsorial   118(117)
    C – Demos graças ao Pai porque em Jesus Cristo ressuscitado temos a pedra fundamental, motivo de nossa alegria e confiança. 

ü  2ª leitura: 1João  3,1-2  

    C – João continua a sua meditação sobre o amor que Deus demonstrou a nós em Jesus.  

ü  Evangelho: João   10,11-18

    C – Desde o tempo do profeta Ezequiel, o povo de Deus, constantemente explorado, aguardava a vinda de um pastor que se preocupasse com sua vida.
ü Aclamação ao evangelho
ü Proclamação do evangelho

ü Homilia

ü Profissão de fé 
ü  Oração dos fiéis
- Rezemos pelos cristãos do mundo inteiro, de modo especial pelos que vivem sem compreender o chamado divino, para que sejam tocados pela graça de Deus e respondam generosamente com um serviço em favor da vida.

- Rezemos por todos aqueles que procuram responder positivamente ao chamado divino, para que fundamentem suas vidas na pedra angular que é Jesus Cristo.

- Rezemos por todos nós, que no dia do Batismo recebemos a graça de ser filhos e filhas de Deus, para que nossa resposta vocacional seja um generoso empenho em favor dos valores do Reino de Deus.

- Rezemos para que Jesus Cristo, o Bom Pastor, abençoe o seu rebanho com vocações sacerdotais e religiosas, de modo especial entre os nossos jovens.

- Rezemos pelas mães do mundo inteiro, de modo particular, por aquelas que sofrem com os males da violência, do abandono e da falta de dignidade. Que Deus lhes conceda vida, saúde e paz espiritual.

LITURGIA  SACRAMENTAL
Deus nos santifica

ü Ofertório

ü Oração sobre as oferendas

ü Monição para a Oração Eucarística

    C – Graças à Ressurreição de Jesus Cristo, todos recebemos de Deus a graça da vida e da filiação divina. Hoje, elevamos nosso canto de ação de graças porque somos convidados a uma vocação santa em favor da vida. Agradeçamos a Deus o dom da vida, da qual ele é a fonte, e exaltemos sua santidade em nossa celebração e em nossa vida.
ü Prefácio da Páscoa  II

ü Santo

ü Oração  Eucarística  -  II


ü Monição para a Oração do Senhor

    P – Somos filhos de Deus, dizia São João na 2a leitura. É com esta fé e com a alegria de quem se dispõe a seguir a voz do Bom Pastor, que louvamos nosso Deus dizendo: Pai nosso...
ü Abraço da paz

ü Cordeiro de Deus

ü Convite para a comunhão

    P – Eu sou o pastor que dá a vida pelo rebanho. Quem me seguir e comigo fizer refeição, viverá eternamente. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
ü Canto de comunhão
ü Agradecimento 
ü Oração depois da comunhão

RITOS FINAIS

Deus nos envia

ü Homenagem às mães

ü Avisos

ü Bênção  final 

ü Despedida

Respondamos ao chamado de Jesus Cristo, o Bom pastor em todos os momentos de nossa existência. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
ü Canto final


O QUE VALORIZAR NESTA CELEBRAÇÃO

Espaço celebrativo: A alegria pascal deverá transparecer no espaço celebrativo. Para este domingo, o enfoque vocacional e o dia das mães poderão ter um destaque especial na igreja. Sobre vocação, o cartaz do Ano Vocacional poderá ser colocado em evidência, no presbitério. Para o dia das mães, uma imagem de Nossa Senhora — mês de maio, mês de Maria — colocada numa mesa bem ornada, ajudaria a recorda-la como exemplo de mãe e de vocacionada.

Rito do glória: Vários são os motivos pelos quais a comunidade é chamada a celebrar a ação de graças nesta celebração: construir a vida em Cristo, pedra fundamental; gratidão  pela filiação divina; porque Jesus nos conduz como um pastor e nos doa sua vida e, de um modo muito carinhoso, pelas mães da comunidade. Tudo isso merece a escolha de uma canção alegre e bem ritmada.

Liturgia da Palavra: Sugerimos que as leituras, o canto do salmo e as preces seja feitas por mães da comunidade.


Procissão das ofertas: Um modo de envolver as mães é convidando-as a levar as ofertas ao altar

Homenagem às mães: É normal que neste domingo se faça alguma homenagem para o dia das mães. De nossa parte, consideramos a participação das mães no decorrer de toda a celebração. Cremos ser este envolvimento ministerial das mães, uma homenagem digna e alegre diante de Deus e para as mães. Contudo, nunca é demais um agrado a mais para as mães, como uma poesia ou uma canção em sua homenagem, além de um alegre parabéns antes da missa ser concluída.


 ANO VOCACIONAL

1 – Ano Vocacional
Neste ano de 2003, estamos celebrando o Ano Vocacional. A Igreja no Brasil pede que todas as dioceses e todas as paróquias dediquem este ano para rezar pelas vocações e para refletir sobre a vocação na Igreja.

Hoje, no 4o Domingo da Páscoa, somos incentivados de modo especial a rezar pelas vocações.

. O incentivo para este Domingo ser considerado um “Domingo Vocacional” vem do evangelho, no qual Jesus se apresenta como o Bom Pastor, aquele que dá a vida pelo seu rebanho.
 Este último aspecto, de Jesus que dá a vida, nos ajudará a compreender uma dimensão importante da vocação na vida da Igreja. 

2 - Batismo, fonte de todas as vocações

A vida que temos em nós é um dom de Deus. Mas, como diz São João na 2a leitura, Deus não nos dá apenas a vida, vai além e nos adota como seus filhos e filhas. São João é direto e claro: “somos, de fato, filhos de Deus”.

Como sabemos, recebemos a filiação divina no dia de nosso Batismo.  
          No dia que você foi batizado, Deus fez um chamado. Deus fez um convite para amar e promover a vida em todas as circunstâncias.
        Desde o dia do seu Batismo você tem uma vocação: ser promotor da vida e fazer com que a vida seja de fato respeitada em nosso mundo. É assim que entendemos o Batismo como a fonte de todas as vocações, pois o Batismo é o local onde recebemos o convite de Deus para seguir Jesus Cristo e trabalhar pelos valores do Reino. E entre todos os valores, o primeiro deles é a vida.
      Compreendemos agora porque Jesus diz, logo no início do evangelho: “eu dou a vida pelas minhas ovelhas”. Foi o modo como ele respondeu à sua vocação; dando a vida pelo seu rebanho.
   A 1a leitura conta o episódio de Pedro curando um enfermo. Diante de Pedro estava uma vida adoentada. É um outro exemplo de resposta vocacional em favor da vida. Pedro, vocacionado de Cristo, refaz uma vida. Em resumo, podemos dizer que a primeira resposta de um vocacionado é restabelecer a vida onde a vida é ameaçada.

3 – Como nasce uma vocação
O primeiro critério vocacional, portanto, está na generosidade que alguém demonstra em favor da vida.

A vocação nasce no Batismo e transparece quando alguém vê o clamor da vida. Nasce então o desejo da resposta: “porque eu sou cristão, vou viver o evangelho deste modo”.

Iluminados pela 1a leitura, a questão poderá ser colocada, mais ou menos assim: “ali tem uma vida doente, acolá a vida está sendo ameaçada pela fome, mais adiante a vida sofre com a violência... “o que eu vou fazer?”

4 – As diferentes vocações na Igreja

Existem muitos modos de responder ao apelo divino. Tantos trabalhos pastorais feitos na comunidade, como os catequistas, por exemplo, são respostas vocacionais de quem quer ajudar irmãos e irmãs a viver de acordo com o Evangelho.

. Tantos professores fazem de sua profissão uma vocação. Vêem na sua dedicação direta um modo de transmitir os valores cristãos aos seus alunos. Tantas enfermeiras dedicam suas vidas como resposta a um chamado divino, em favor da vida. É claro que não podemos esquecer que muitos respondem ao chamado de Deus com um “modo de viver”. São os casados, os celibatários por amor do Reino e aqueles que deixam tudo para seguir de modo radical o chamado de Cristo, como é o caso dos sacerdotes, de religiosos e religiosas. Hoje, cada um de nós é chamado a pensar como está respondendo ao chamado de Deus.


5 – A vocação de ser mãe
 E o que dizer para as mães, neste domingo a elas dedicado. Precisamos dizer obrigado pela vida que nos deram. Já fizemos isso tantas vezes, mas devemos continuar a fazer cada vez mais. No plano de Deus, de dar a vida, a mãe é a que faz a experiência mais profunda. Ela sente a vida nascendo e desenvolvendo-se dentro dela. Por isso, ser mãe (e ser pai) é uma vocação sublime.
         Quando dizemos que Deus se parece com uma mãe, lembramos a ternura divina para conosco e, no dia de hoje, lembramos das mães como a sementeira da vida, aquela mulher que soube acolher a vida, dom de Deus, nascendo nela.
          Parabéns a todas mães e muito obrigado pela dedicação à vida que vemos em vocês. Ser mãe é uma vocação sublime e merece todo nosso respeito e nossa gratidão.  Parabéns e obrigado, mamães. Amém!

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!