A VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

FESTA DA VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

 Motivação:

 Irmãos e irmãs, o mês de Maio que a devoção popular cristã dedicou de modo especial ao culto da Mãe de Deus encerra-se com a festa litúrgica que recorda o segundo mistério gozoso do rosário. Nossa Senhora foi visitar com solicitude sua prima Isabel, para lhe oferecer os serviços que uma jovem senhora pode prestar a uma anciã que espera tornar-se mãe. Celebramos esta festa, dando graças ao Pai que exalta a mulher, a mãe, Maria de Nazaré e nela, nos oferece o sinal da vitória definitiva de toda a humanidade, através do seu projeto de amor, pela força da ressurreição de Jesus Cristo, nosso Salvador. 
Maria é figura da comunidade cristã, e da Igreja, que intercede por ela para que seja fiel ao Senhor, lutando contra os poderes do mal que se opõem ao Projeto de Deus. Com sua ajuda, a Igreja vencerá as forças da morte caminhará rumo à vida definitiva proporcionada por Jesus Cristo. Maria é ainda, modelo do discípulo: sua grande bem-aventurança além de ser Mãe de Jesus, é ter acreditado na palavra de Deus e agido conforme esta palavra, sendo de maneira notável a mais humilde e a mais servidora filha.                                                                                                                                                                                                                                                                           
Que, nesta celebração, o Senhor realize em todos nós a promessa que se cumpriu em Maria e assim possamos cantar com Ela o cântico dos redimidos: "O meu Espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque olhou para a humildade de sua serva”.

1º MOMENTO - REUNIDOS EM NOME DO PAI - RITOS INICIAIS

-         Canto de entrada e procissão de entrada
-         Acolhida da imagem de Nossa Senhora
-         Sinal da Cruz / Acolhida / Saudação

-     Ato Penitencial: Maria, modelo para o povo da “Nova Aliança”, nos ensina que devemos nos colocar a serviço da vida, defendendo-a do poder do mal e colaborando com a obra criadora de Deus. O Deus que tornou Maria Mãe de Jesus, nos torna seus filhos amados. Juntos peçamos o seu perdão para que possamos nos aproximar dignamente da Eucaristia que celebramos em Jesus Cristo.       
(Canto Penitencial) (Conclusão)

-      Hino de Louvor: Cantamos as maravilhas que o Senhor faz por todos nós, juntos à Maria agradecendo o sinal da vitória de toda a humanidade pela ressurreição de Jesus Cristo, Nosso Salvador.

-   Oração Coleta:  Ó Deus todo-poderoso, que inspirastes à Virgem Maria sua visita a Isabel, levando no seio o vosso filho, fazei-nos dóceis ao Espírito Santo, para cantar com ela o vosso louvor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. (Amém)

2º MOMENTO - TUA PALAVRA É VIDA SENHOR - LITURGIA DA PALAVRA

-         Acolhida à Palavra de Deus

-    1ª  Leitura: O Profeta Sofonias, observando a briga entre os grandes do seu tempo, sonha com o dia do Senhor, dia em que o povo de Deus será transformado. A única possibilidade de salvação que Sofonias vislumbra são os pobres da Terra, que, segundo ele, formarão um "resto" que clamará por justiça ao Deus verdadeiro e que poderá fazer com que o dia do Senhor seja de alegria, e não de destruição. Vamos acolher o que Deus nos fala por meio do profeta.
Leitura da Profecia de Sofonias 3, 14 - 18

-   Salmo Responsorial: Com este cântico de confiança do Profeta Isaías, demos graças ao nosso Salvador que nos abre a fonte onde jorra a verdadeira vida. Juntos agradecemos ao Senhor pelas maravilhas, a nós concedidas, lembrando de Maria “a agraciada de Deus” que foi coroada de glória e peçamos que Ele nos anime na caminhada para a plena comunhão.

Cântico de Isaías 12, 2 - 6          

Refrão 1:  Ao Senhor daí graças, seu nome invocai.
                    Entre os povos seus feitos de amor proclamai! (Bis)       ou

Refrão 2:  O Santo de Israel é grande entre vós! (Bis)

-         2ª  Leitura: O apóstolo Paulo, depois de ter apresentado a síntese da fé cristã, inicia uma série de orientações à comunidade cristã em Roma. Ouçamos o que ele nos fala.
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos  12, 9 - 16 

-         Evangelho: Escutando o Cântico de Maria ao visitar sua prima Isabel, deixemos que a alegria tome conta de nós, e nos ajude a viver  no meio das dificuldades da vida. Vamos acolher a boa notícia que o Senhor nos traz!

-         Aclamação ao Evangelho
-         Evangelho     LUCAS 1, 39 - 56
-         Homilia
-         Profissão de Fé

-     Ladainha de Nossa Senhora
- Oração dos fiéis (Ladainha de Nossa Senhora)
Invoquemos Maria, com seu Filho Jesus Cristo. Ela se manifesta ao nosso povo com os mais diversos títulos para ser sinal de intercessão junto ao Pai. Invoquemos a sua proteção sobre todos nós, cantando e rezando a Ladainha de Nossa Senhora.

3º MOMENTO - DEMOS GRAÇAS AO SENHOR - LITURGIA EUCARÍSTICA

A alegria e a esperança são oferecidas aos pobres e aos humildes. Deus lhes dá a salvação no seu Filho Jesus; a mesma sorte é garantida àqueles que o acolhem: sentar-se à mesa do Pai.  Maria, a mãe, já participa do banquete do Reino, com seu filho; quanto a nós, nesta eucaristia é concebido pregustar a alegria que o Pai reserva a todos os que houverem recebido o seu Filho.

-         Canto e apresentação das Oferendas
-         Oração Eucarística
-         Rito da Comunhão

-    Oração após a Comunhão: Ó Deus, que a vossa Igreja vos glorifique pelas maravilhas que fizestes em vossos fiéis, e possa acolher com alegria neste sacramento o Cristo sempre vivo, que João Batista pressentiu com exultação oculto no seio materno. Por Cristo, Nosso Senhor. (Amém)

-     Coroação da Virgem Maria
            A Igreja não duvidou afirmar muitas vezes que ás imagens de Cristo, de Maria e dos santos se tributa legítimo culto, e não adoração. O costume de representar Nossa Senhora coroada com diadema real foi-se propagando desde os tempos do concílio de Éfeso (...), tanto no oriente como no ocidente. Os artistas cristãos freqüentemente pintavam Nossa Senhora assentada em trono real, ornada de insígnias régia e rodeada de uma corte numerosa de anjos e santos. Mas o costume de coroar a imagem de Maria foi divulgado por piedosos cristãos, tanto religiosos como leigos, nas regiões do ocidente, principalmente no fim do século XVI. Os papas aprovaram esta forma de piedade popular e, muitas vezes, eles próprios ornaram com o diadema imagens de insigne veneração pública (cf. Ritual de bênçãos, p. 527). A coroação de Nossa Senhora é, portanto, uma manifestação da religiosidade popular sobre a fé em Maria, mãe e rainha.

-     Avisos

-     Benção Final

Festa da visitação de Nossa Senhora

Sugestões para a Celebração:

1-   Preparar o local da celebração com a Imagem de Nossa Senhora.
2- Fazer uma acolhida fraterna das famílias, destacando a presença de Maria Santíssima na vida familiar.
3-   Hoje se encerra o Mês de Maio dedicado a Nossa Senhora. Fazer a ligação com o “Ano do Rosário” dedicado pelo Santo Padre o Papa João Paulo II comemorando o 25º ano do seu Pontificado e também o “Ano Vocacional” – Maria padroeira de todas as vocações.
4-  Procissão acolhendo a Bíblia no início da Liturgia da Palavra, acompanhada de velas, flores e um canto apropriado.
5- As leituras sejam proclamadas por mulheres, acompanhadas dos esposos e filhos.
6- Durante o canto do Salmo Responsorial, um grupo de jovens ou crianças apresenta uma dança litúrgica ou expressão corporal alegre e orante. 
7- As preces devem ser substituídas por uma versão da Ladainha de Nossa Senhora, que deve ser cantada.
8-   Ensaiar os cantos e refrões com a assembléia antes do início da celebração.
9-  A celebração não é uma mera apresentação, cuidado para não torna-la como tal. Devemos dar vida à liturgia, tudo o que fizermos devemos fazer com gosto, entusiasmo e amor. Tudo por Cristo, em Cristo e com Cristo.
10- Organizar uma bonita coroação de Nossa Senhora. Ensaiar com antecedência com criancinhas o gesto da coroação. Evitar colocar adultos para simbolizar os anjos.

* Acima estão algumas sugestões, isto não quer dizer que devemos fazer tudo o que aqui foi sugerido. Só devemos fazer aquilo que soubermos e pudermos. Cuidado para a celebração não perder o verdadeiro sentido, ao desempenharmos determinados gestos e ações mal feitas e improvisadas.

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!