COMO IDENTIFICAR UM PROFETA?

PROFETAS

Quem são os profetas? Como identificá-los? Qual o retrato deles? Impressiona a vida e atuação dos profetas. Eles não são mestres da (Lei) moral ou de doutrina. Não são super-homens. Não são gênios desligados do dia a dia do povo. Não são pessoas piedosas e rezadoras a um Deus escondido e distante. Não são sacerdotes dos templos, das cidades nem escribas das cortes.

Os profetas brotam do coração da Historia. Vivem, todos eles, mergulhados nos acontecimentos sócio - políticos da sua época. Eles interpretam a História. Fazem isso, seguindo dois critérios fundamentais: fidelidade a Javé, defesa dos pobres. Não se entende os profetas fora disso.
            
Os profetas são os porta-vozes das dores, das lutas, das esperanças, dos sonhos das mulheres e dos homens do campo e das periferias das cidades. Diante de tantas mentiras e opressões havia movimentos de resistência popular. E eles, os profetas, são as vozes mais qualificadas desses movimentos populares da resistência.

O berço da profecia não é o Templo, o espaço sagrado, e sim as praças, as ruas das cidades e as aldeias do interior. O berço da profecia está lá, onde se encontra a vida dura e sofrida do povo. Não está nos palácios, no Templo, no centro do poder. A profecia só é possível na solidariedade com os marginalizados. Palácios e Templos só produzem falsos profetas. E os verdadeiros profetas de Javé vão enfrentar uma briga permanente contra esses falsos profetas. Para ser profeta é preciso romper com as estruturas de dominação.


SÃO PROFETAS:

Profetas não eram pessoas que ficavam só pensando e tentando adivinhar o futuro. Profetas eram aqueles que falavam em nome de Deus, dizendo o que estava errado e como o povo deveria viver para cumprir a Aliança que tinha feito com Deus. Profetas eram pessoas que viviam de acordo com os mandamentos de Deus. Profetas eram pessoas chamadas por Deus para cumprir a missão de defensores da justiça e da fraternidade (ler Am. 8,4-7).

LIVROS PROFÉTICOS

O monitor deve mostrar para os crismandos onde estão os livros proféticos para que eles se familiarizem com os seus nomes.

Aos profetas menores são: Baruc, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, e Malaquias. São chamados menores porque deixaram poucos escritos.

PROFETAS: Defende os pobres. Tem ligação com Deus (intimidade). Recorda sempre a Aliança.

AÇÃO – (AGIR)

Procurar ter uma atitude de profeta, porque todo cristão deve ser profeta. Dizer para todos o que está certo e o que está errado de acordo com o que estamos refletindo nos encontros de crisma. Não Ter medo de zombarias, de caçoadas porque estamos freqüentando o crisma, logo estamos tentando procurando viver conforme o desejo de Deus.


QUEM É PROFETA?

PROFETA = é um homem chamado por Deus para transmitir ao povo sua mensagem. Para falar em nome do Senhor. É alguém do povo, alguém que participa, vem de perto dos dramas de seus patrícios, sobretudo dos mais fracos, oprimidos, e marginalizados.

PROFETA = não significa aquele que anuncia os acontecimentos futuros, como adivinho. O profeta lê o presente. Ele não é uma espécie de “mágico” que prevê o futuro.


ELE POSSUI O SENTIDO DA HISTÓRIA

Consegue captar, nas entrelinhas dos acontecimentos, o Projeto que Deus tem para os homens. Ele decifra, à luz da Palavra de Deus, os fatos do presente, e está sempre aberto ao futuro, à esperança. Indica a vontade de Deus.

PROFETA

É alguém engajado, atento, presente, fiel. Homem compromissado com aqueles que como acreditam em Deus. Vê por detrás das aparências dos acontecimentos.


SUA MISSÃO

É falar a tempo e fora do tempo, é educar para a consciência crítica;
É ajudar os outros a perceberem a realidade acima das aparências;
É despertar para uma vida na verdade;
É re-examinar a prioridade dos valores.


O PROFETA TEM CORAGEM DE:

Denunciar com coragem, a até com ameaças de morte as injustiças;

Chamar o povo infiel à conversão;

Estimular o povo de Deus e seus dirigentes para a fidelidade ao compromisso com o Deus de seus pais, o DEUS DA ALIANÇA, da Libertação;

Levar o povo e seus dirigentes a tomar consciência da situação histórica. Os profetas não são doutrinadores, mas conscientizadores;

Contestar a “ordem” contrária ao Plano de Deus; por isso, eles foram considerados elementos perigosos;

Recordar os acontecimentos da história do povo para criticar e mudar a situação injusta do presente;

Iluminar os caminhos do futuro do povo;

Exigir, em nome de Deus, mudanças na conduta pessoal, nas instituições religiosas e políticas do povo;

Criticar a opressão dos pobres;

Defender os sem-poder e os sem voz;

Lutar contra o luxo resultante da exploração dos fracos;

Mostrar que não se pode encontrar Deus escravizando e explorando o irmão; que não adianta o culto sem justiça e amor ao próximo;

Acusar e combater os privilégios;

Anunciar e construir um Reino Novo de Justiça e Fraternidade;

O PROFETA é uma figura conhecida em todas as grandes religiões.


CONSEQUÊNCIA DA MISSÃO DOS PROFETAS

São perseguidos, porque são sempre incômodos. Aparecem sempre conflitos entre os profetas e os que estão no “poder”, religioso ou público. Por isso são perseguidos, e, ás vezes, pagam com a vida e fidelidade á Palavra de Javé. Sob o Rei Acab (1 Rs 18,4-13), provavelmente sob Manasés (2 Rs 21,16) sob o Rei Joaquim (Jr 26,20-23) e também no tempo de Neemias (Ne 9,26), exterminaram os Profetas. Jesus pôde dizer: “JERUSALÉM QUE MATAS OS PROFETAS”...  (Mt 23,37). A missão do Servo de Javé termina no silêncio do Cordeiro que se Imola (Is 53,7). Deus não deixa os profetas esperarem o sucesso de sua  missão (Is 6,9-13; Jr 1,19; 7,27; Ez 3,6-9).


FALSOS PROFETAS

São aqueles que falam em seu próprio nome, sem terem sido enviados (Jr 14,14s; 23,16; 27,15). São aqueles que seguem seu próprio espírito (Ez 13,3).


NA BÍBLIA ENCONTRAMOS 18 LIVROS PROFÉTICOS
VEJAMOS ALGUNS:

ISAÍAS

Nasceu em Judá (Reino do Sul). Homem inteligente e de posição social. È difícil para um homem que vive bem, com muitos prestígios, devido á posição social que ocupa colocar-se ao lado dos “fracos”. Profeta Isaías não olha somente para os problemas internos do Reino de Judá, mas também para a política externa. Os problemas internos são marcantes e complexos. A ignorância religiosa, a idolatria, o ritualismo estéril e as injustiças sociais, contribuem para o fracasso e a miséria no Reino de Judá. Diante da situação interna, Isaías acha que o melhor remédio é lutar pelo direito e a justiça (Is 1,29;3, 12-15; 5, 8-24). Na política externa, Isaías luta pela neutralidade, porque Judá terá que lutar contra duas crises externas; portanto, Judá não deve partilhar da aliança externa. Para compreender o trabalho profético de Isaías, leia o capítulo 6.


JEREMIAS

Era filho de Helcias e originário de Anatote, terra de Benjamim. Uma visão predestinou-o ao ministério profético, que exerceu durante os reinados de Josias, Joacaz, Joaquim e Sedecias. Viveu entre o ano de 628 e 586 a. C. Participou ativamente da reforma religiosa empreendida por Josias. Ainda vivia durante os primeiros anos do cativeiro babilônico. Aconselhou os reis a desistirem da aliança com o Egito, vindo os fatos a demostrar que estava certo. Como anunciou a destruição do Templo, também os sacerdotes se rebelaram contra ele.


AMÓS

Nasceu em Judá e foi profetizar no Reino do Norte. Viveu no século VIII a. C. O primeiro e último florescimento do Reino do Norte foi a época de Jereboão II (783-743). Neste período, o Reino do Norte alcançara prestígio político, desenvolvimento e bem-estar. Só que não havia justiça social. O povo era escandalosamente mal tratado. Diante desta situação, aparece AMÓS, simples camponês que conhecia a realidade do povo. Ele denuncia alerta o povo. Ameaça os poderosos. Amós fala de um único Deus entre os homens; portanto, o homem deve ser responsável pelos seus atos. Leia: Am 5, 10-13; 8, 4-6; 2, 6-8; 4,1.


A IGREJA

Os Profetas desaparecerão um dia, explica São Paulo (1 Cor 13,8), mas isto será no fim dos tempos.

Cristo não eliminou os Profetas desejados por Moisés “possa todo povo ser profeta” (Nm 11,29). TODO CRISTÃO É CONVIDADO A SER PROFETA.

Profeta é um homem que aceita o Evangelho como força de questionamento para “fermentar” a HISTÓRIA E A VIDA DOS HOMENS, com amor e justiça.


PARA REFLETIR EM GRUPO

1 – Escolher, ler e refletir alguns textos dos livros Proféticos.
2 – O que é ser Profeta?
3 – Qual é a preocupação do Profeta?
4 – O que significa: A IGREJA TEM MISSÃO PROFÉTICA?

FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!