DOMINGO DE RAMOS

como é o domingo de Ramos?

A Semana Santa tem início com a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Nesse dia, a eucaristia é precedida da "bênção e procissão dos ramos", mediante a qual relembramos a alegria e a festa que o povo simples organizou quando Jesus entrou em Jerusalém, reconhecendo nele o Messias esperado. A comunidade cristã vive essa celebração, fazendo recordar dessa forma a vitória de Jesus e proclamando-o Rei, porque, ao ressuscitar triunfalmente da morte, foi constituído para sempre Senhor da vida e da história.
Depois da procissão dos ramos, é proclamada solenemente a paixão do Senhor para que nos deixemos impregnar pelo espírito da Semana Santa e para compreendermos como Jesus alcança o triunfo mediante o sofrimento e a morte.
A celebração do domingo de Ramos não tem como única finalidade fazer lembrar um acontecimento histórico passado, mas nos convida a realizar uma profissão de fé em que a cruz e a morte de Cristo são definitivamente um triunfo. Por isso, escutamos de pé, com respeito e atenção amorosa, a proclamação da paixão do Senhor, que nos ajuda a compreender até a que extremos chegou o amor de Deus por nós.
Por meio da morte vence a vida, assim como a glória e a ressurreição não prescindem da cruz, mas é daí que lhe advém seu verdadeiro sentido. O encontro que temos hoje com Cristo vencedor convida-nos a participar mais profundamente do mistério pascal durante a Semana Santa e prepara-nos igualmente para nosso encontro definitivo com ele.
Os ramos que, nesse dia, conduzimos na procissão, são símbolo de vida e de vitória, alegre afirmação de nossa fé e esperança numa nova vida, que teve início com a morte e triunfo do Senhor.
Embora nossos olhares se fixem no Rei vencedor, a missa desse domingo faz lembrar os duros combates que deram a Jesus a vitória.


Como viver esse dia?

Ao recordar a explosão de alegria do povo de Israel, que proclamava Rei o humilde Jesus de Nazaré, nós, cristãos, fazemos uma profissão de fé sincera em Jesus, Filho de Deus e irmão nosso.
Nós o aclamamos Rei e Senhor de nossas vidas, de nosso povo, porque ele nos conquistou para si e fez de nós o reino do Pai, não através da força nem do poder, mas dando a própria vida por nós e elevando-nos à dignidade de filhos, mediante sua ressurreição.
Esses, os sentimentos que exprimimos ao participar da procissão que antecede a missa de hoje. Pedimos a Cristo que entre em nossas vidas como Deus e Senhor; que reine em nossas famílias, em nossos grupos, em nossa sociedade. E que nos ajude a manter a dignidade de filhos de Deus e nos conceda o dom precioso da fraternidade.
Ao sair da igreja, levaremos para nossas famílias e ambientes de trabalho uma alegria e uma esperança - isto é, a certeza de que a "libertação" operada por Cristo será progressivamente uma realidade até que ele seja o único Senhor de nossas vidas e que, em nosso relacionamento, se reflitam as notas características do Reino: a fraternidade, a justiça, o amore a paz.


FONTE: Como viver a semana santa – o sentido de cada dia – Equipe paulina – São Paulo – Editora Ave Maria – 1999.



FIQUEM NA PAZ DE DEUS!
SEMINARISTA SEVERINO DA SILVA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFIRA AS POSTAGENS MAIS VISITADAS (PROCURADAS) DO BLOG. VALE A PENA!

EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA!

BLOGS PARCEIROS!